Secretária Olívia Santana apresentou as estratégias de Governo que serão traçadas na nova gestão

Comportamento, Social
5 de janeiro de 2015
por Genilson Coutinho

olivia

A representatividade política e social marcou na tarde de hoje (05.01), a transmissão de cargo da Secretaria de Políticas para as Mulheres do Estado da Bahia (SPM). A nova Secretária da SPM, Olívia Santana, tomou posse oficialmente da secretaria, durante um ato realizado no auditório da Fundação Luís Eduardo Magalhães (FLEM), no Centro Administrativo da Bahia (CAB). Na ocasião foi realizada uma homenagem as feministas Loreta Valadares, Ana Alice Costa, a ativista negra Lélia Gonzalez e a escritora Carolina de Jesus.
Estiveram presentes na cerimônia a Senadora Lídice da Mata, os Deputados Federais, Davidson Magalhães, Alice Portugal, Daniel Almeida, os Secretários Estaduais Nelson Pelegrino (Setur) e Álvaro Gomes (Setre), a Secretária de Políticas para Mulheres do Mato Grosso, a presidente da União dos Prefeitos da Bahia (UPB), Maria Quitéria, prefeitos, vereadores, líderes religiosos, artistas, representantes de movimentos sociais, dentre outras autoridades.
Durante sua fala, a Secretária ressaltou as expectativas para os próximos quatro anos de gestão. “Sabemos das dificuldades, mas temos um desejo grandioso de fazer jus a essa expressão que aconteceu durante a cerimônia, que me surpreendeu positivamente. Tanta gente de diferentes áreas, o que nos dar a dimensão da tarefa que teremos. A vocação da Secretaria é grandiosa”, afirmou Olívia.
Olívia destacou ainda que a nova gestão tem como foco criar uma agenda política de enfrentamento a violência, de empoderamentos das mulheres, além de intermediar na abertura de oportunidades no mercado de trabalho e na geração de emprego.
Para o carnaval de 2015, a Secretária lembrou a necessidade de garantir que o Governo do Estado leve a mensagem de combate à violência e repeito à mulher para as ruas, durante a festa, uma oportunidade de atingir a todos, tanto ao público local quanto aos turistas que vêm participar da festa.
Enfatizou também a criação dos Centros de Referências nos Municípios e a parceria com outras Secretarias Estaduais. “Já temos 11 municípios com uma parte do equipamento adquirido, com os carros que vão servir aos Centros de Referências, mas temos que garantir que os outros equipamentos cheguem para que os municípios tenham condições de realizar o enfrentamento da violência que recai sobre a mulher. A transversalidade precisa acontecer e tem pastas que são fundamentais, como a Secretaria da Educação, da Saúde e do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte, pois é o trabalho que garante a autonomia das mulheres”, finalizou a Secretária.