Social

  • dia_internacional_contra_homofobia

    Advogada dá dicas do que fazer em casos de homofobia

    De acordo com os dados do Grupo Gay da Bahia (GGB), a cada 25 horas um LGBT é morto no Brasil. Em 2016 foram 343 mortes, na Bahia 32. O estado é o segundo em números absolutos de morte. Hoje estamos no mês de maio e já soma-se 117 mortes em todo o país. O veja o post completo…

  • card

    Instituto Boa Vista promove roda livre e debate sobre mídia e homofobia

    As notícias sobre crimes e violência, fruto do preconceito contra os LGBTs sempre mereceu destaque da imprensa. Mas até que ponto os veículos de comunicação divulgam de forma correta as informações? Essa pergunta e outros questionamentos serão debatidos nesta terça-feira (16), das 14h às 17h, no Roda Livre sobre ‘Mídia e Homofobia’ promovido pelo Instituto veja o post completo…

  • Mães-que-TRANSformam-1-745x483

    Mães que TRANSformam: Pastora trans relata como é ser mãe LGBT no Brasil

    Muitos acreditam que o cristianismo é uma religião impossível para pessoas LGBTs, mas isso não é verdade. Alexya Salvador é prova disso. Ela é pastora na Igreja da Comunidade Metropolitana, mãe de dois filhos, e Trans! Ela é a primeira entrevistada da série de reportagens “Mãe que TRANSformam” , produzida pelo portal “Catraca Livre”. Durante veja o post completo…

  • WhatsApp Image 2017-05-09 at 19.13.23

    Especialista em bodypiercing grava série de programas para site Dois Terços; assista

    As sugestões de pauta dos nossos internautas, que chegam na nossa redação, abrangem sobre uma diversidade de temas, e sempre são pautas interessantíssimas. Dentre as sugestões, uma que sempre está na ordem do dia é sobre piercings, dos cuidados, aos prós e contras, eles estão sempre lá. Diante da demanda, decidimos realizar o Dois Terços veja o post completo…

  • download (1)

    Durante protesto contra padrões de gênero, mulheres raspam a cabeça no centro de Maceió

    Um grupo de estudantes do curso de teatro da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) se reuniu, na tarde de hoje (08), para protestar contra as regras e padrões de gênero estabelecidos pela sociedade. A fim de quebrar tais padrões, as jovens se reuniram em uma das praças mais famosas de Maceió e rasparam o cabelo veja o post completo…