Sala Vip Especial com Tuca Andrada

Sala VIP
5 de julho de 2011
por Genilson Coutinho

Fotos do ensaio da revista Junior

Aos 46 anos, Tuca Andrada mostra o corpão sarado em ensaio sensual, assinado por de Robert Schwenck, para revista Junior de maio. O ator vive em Cordel Encantado o vilão Zóio Furado e está em cartaz em São Paulo com a peça Seis aulas de dança em seis semanas, não teve pudor algum de mostrar os músculos para as lentes. Seis Aulas de Dança, por sua vez, conta com direção de Ernesto Piccolo e coreografia do renomado Carlinhos de Jesus, e mostra a história de uma solitária senhora, Lily, que resolve contratar um descolado professor particular de dança, Michael. O embate entre os dois personagens de gerações diferentes, mas igualmente solitários nesta vida, gera situações engraçadas e de muita reflexão. A peça foi escrita por Richard Alfieri.   Dois Terços: Myrian Rios recentemente mostrou todo seu preconceito contra a comunidade LGBT, gerando diversas manifestações de repúdio ao seu posicionamento. Você notou algum tipo de insatisfação por parte da comunidade de artistas a qual ela fez parte? Tuca Andrada: É claro que as opiniões de Myrian Rios tiveram uma imensa repercussão negativa no meio artistíco mas não me cabe dizer quais foram ou quem se manifestou. Acho que ela deveria pensar duas vezes antes de falar tantas besteiras pois se ela não se recorda mais, quando atriz, talvez ela tenha sido  vestida, maquiada, penteada, talvez tenha contracenado ou mesmo tenha sido dirigida por artistas e técnicos gays que respeitavam sua condição de hétero.   DT: Aos 46 anos você continua com tudo no lugar e cheio de energia para encarar diversos trabalhos ao mesmo tempo. Existe algum segredo especial para toda essa disposição?   TA: Não ha segredo algum, tenho imenso prazer no que faço e isso me da fôlego de sobra. DT: A sua beleza na capa da revista Junior mexeu com o imaginário das meninas e dos meninos. O assédio cresceu após sua aparição na publicação? TA: Claro que aumentou e sinto uma grande felicidade que aos 46 anos ainda desperte o tesão dos meninos e meninas. DT: Na comédia Seis Aulas de Dança em Seis Semanas, preconceito, solidão, encontros e desencontros estão presentes. Como tem sido a recepção do público ao espetáculo? TA: A melhor possível, vejo pessoas que saem com os olhos cheios de lágrimas depois de se esbaldarem de rir. Quer melhor reação para um ator do que ver seu público rir e chorar ao mesmo tempo?   DT: Na comédia, você vive um professor de dança. Como foi o processo de criação deste personagem?  Você traz algo dos musicais que você participou?                   TA: O mais complicado foi aprender todas as danças que eu e a Suely tivemos que aprender. Claro que sempre levamos a vivência de outros personagens para o que estamos fazendo no momento. DT: O núcleo gay da novela Insensato Coração tem trazido debates fundamento sobre o universo LGBT, porém beijos entre os personagens nem pensar. Você acredita que esse beijo algum dia irá acontecer na Globo? TA: Acho que todas as emissoras de TV perdem muito tempo com essa bobagem. A primeira que mostrar um beijo entre dois homens vai ver seu IBOPE bombar. DT: Cangaceiro na TV e dançarino no teatro. Como você administra essa correria toda? TA: É bem dificil e cansativo, mas não é a primeira vez que faço TV e teatro juntos. TA: Já tava em tempo de fazer isso mesmo, né? Fotos : Reprodução