Quanto vale o seu conforto?

In Moda
26 de fevereiro de 2016
por Coletivo Minissaia

Porque não podemos explorar o clima da nossa cidade usando o que nos é confortável? Porque não usamos o que queremos na cidade em que vivemos e quando viajamos usamos o que nos vem à cabeça sem nos preocupar com a opinião dos outros? Turistas podem tudo?

Nos preocupamos muito com a opinião dos outros e esquecemos de pensar em nós mesmo.

Já repararam que quando vamos para balada e percebemos que um conhecido está mais despojado do que a maioria das pessoas começamos a pensar: nossa, como ela ou ele pode sair assim de casa? E a partir do momento que percebemos que uma pessoa que está vestida da mesma forma mais despojada é um turista nós não nos importamos como ele está vestido?

O grande problema é estamos 24h preocupados em fazer parte de um todo, esquecendo a nossa essência. A grande maioria das pessoas se vestem para os outros e não para ela mesma, ficando assim escrava da moda e dos padrões aceitáveis pela sociedade.

Precisamos resgatar o verdadeiro conceito de moda, moda como arte, como forma de externar a sua personalidade e ideais.

É lógico que para tudo tem lugar, e não iremos a um casamento de tênis, etc…mas para um passeio a tarde pelo shopping, porque não usar uma roupa mais confortável? Shopping é um local para caminhar bastante (pelo menos para as mulheres rsrsrsrs), e devemos estar confortáveis para passar a tarde toda “batendo perna” de loja em loja. Temos que usar o que nos deixa confortável, mantendo o nosso estilo. Adoro passear no shopping de shorts jeans, sandálias rasteiras, ou até mesmo havaianas.

Presenciei um fato em que uma amiga minha estava em uma festa sentada a noite inteira sem poder dançar com os amigos pois os sapatos estavam machucando os seus pés. Ao ser questionada em tirar os sapatos e usar as sandálias que foram dadas de presente às convidadas, ela disse que de jeito nenhum desceria do salto. Vale a pena todo esse glamour?? Eu acho que não!

Beijos e até a próxima.

Aninha Varjão