Nizan Guanaes: “É preciso ser muito macho para ser gay neste país”

Comportamento, Social
7 de junho de 2017
por Genilson Coutinho

O grande publicitário baiano  declara em sua coluna publicada no Jornal Folha, da ultima  terça-feira (dia 6), que o “O Brasil é, vergonhosamente, campeão mundial de assassinato de homossexuais. Isso não é uma estatística fria, isso é gente ao nosso redor. Meu primo Junior foi cruelmente assassinado. Meu amigo de escola Antônio foi esquartejado. Isso só para citar dois bem próximos. São muitos mais”.

Ele discorre em seu relato que há diversidade nos comerciais e nos programas de TV. “Mas ela é uma mentira nas ruas. E uma mentira total no Congresso Nacional, cada vez mais careta, que se intimida diante de uma bancada conservadora bem organizada e abraça a pauta medieval que assola o mundo”. Ele defende “o direito dos conservadores de professarem e de viverem as suas vidas como quiserem, mas esmagarem outras formas de viver, isso não podemos aceitar”.

Revela também que a partir desta semana, nestes dias que antecedem a Parada Gay de São Paulo, será lançada a música “Eu Sou Filho do Arco-Íris”, de sua autoria. A canção foi feita para o irmão dele, Joca Guanaes e será gravada por grandes nomes da música popular brasileira, como parte do “início de uma campanha de mobilização e conscientização que vai durar um ano e culminar na Parada Gay de 2018, ano da eleição presidencial e do Legislativo, cuja causa LGBT precisa influenciar”, afirma o publicitário.

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), também é alvo do publicitário: “você que é carioca, filho de uma cidade que é a diversidade em pessoa, mas que teve sua Parada Gay cancelada, o que você pode fazer para aplacar a pauta medieval no Congresso?”.

Sua coluna é finalizada com um apelo para publishers, presidentes-executivos, chefes de Redação, editores, redatores, repórteres: “está na hora de arregaçarmos as mangas e sermos todos gays. E, podem acreditar, é preciso ser muito macho para ser gay neste país”.

 

Fonte: Folha de São Paulo