Musical “A cor púrpura” abre temporada do Catálogo Brasileiro de Teatro 21ª edição

Música, No Circuito
26 de fevereiro de 2020
por Genilson Coutinho

 Dois meses de temporada de sucesso no Riom, ingressos esgotados em São Paulo, 17 atores, 8 músicos, 90 figurinos, um palco giratório de 6 metros de diâmetro, uma escada curva com sistema de travelling em volta do cenário e uma história universal: o humano, em especial das mulheres. Estamos falando de A COR PÚRPURA, O MUSICAL que chega à Salvador dias 05, 06, 07 e 08 de Março no Teatro Castro Alves, apresentado pelo Ministério da Cidadania e pela Bradesco Seguros e abrindo a programação do projeto Catálogo Brasileiro de Teatro da Fred Soares Produções, que nesta temporada comemora sua 21 Edição.

A COR PÚRPURA é um grande grito de liberdade”, explica o diretor e idealizador Tadeu Aguiar, responsável também pela encenação de Bibi, uma vida em musical Quase Normal. Tadeu prioriza a interpretação como força motriz da cena. “Reforcei o caráter epistolar do romance, valorizei o ponto de vista da protagonista, tendo a figura do ator como principal instrumento condutor da história. A palavra é a grande força do espetáculo”, afirma o diretor.

Alice Walker foi a primeira escritora negra a ganhar o Pulitzer pelo seu livro A Cor que continua contemporâneo ao retratar relações humanas, de amor, poder, ódio, em um mundo pontuado por estruturais diferenças econômicas, sociais, étnicas e de gênero. A Cor Púrpura foi lançado em 1982. Com direção de Steven Spielberg, a obra foi adaptada para o cinema em 1985, recebendo 11 indicações ao Oscar. A transposição para musical ocorreu em 2005, na Broadway. Em 2016, houve uma nova montagem, rendendo à produção 2 prêmios Tony e o Grammy de Melhor Álbum de Teatro Musical.

Escrito há mais de 35 anos, A Cor Púrpura é um musical baseado em uma história passada na primeira metade do século XX, na zona rural do Sul dos Estados Unidos, com personagens típicos dessa região. “Mantive até alguns nomes que, na tradução do romance, ganharam versões em português. Mister, por exemplo, continuou sendo Mister, embora no romance tenha se transformado em Sinhô. Mas, apesar de ser um musical de época, fala muito de questões atuais, como a participação da mulher na sociedade, o papel da mulher numa relação amorosa, o machismo, o racismo… Não foi preciso adaptação alguma para o musical interessar à plateia brasileira. Ele, naturalmente, fala a qualquer plateia do mundo de hoje”, esclarece Artur Xexéo, responsável pela versão brasileira do texto e das letras.

A COR PÚRPURA – O MUSICAL abre a 21ª Edição do projeto Catálogo Brasileiro de Teatro, uma realização da Fred Soares Produções com apoio do Shopping da Bahia e é apresentado pelo Ministério da Cidadania e pela Bradesco Seguros. O Catálogo Brasileiro de Teatro além de espetáculos promove a formação de plateia, estimula a cultura das artes cênicas em salvador, com workshops e debates que promovem maior acessibilidade, reflexão e intercâmbio para a cidade, sendo considerando o maior projeto de circulação teatral do país.

FICHA TÉCNICA

Projeto CATÁLOGO BRASILEIRO DE TEATRO | 21ª EDIÇÃO

Espetáculo: A COR PÚRPURA – O MUSICAL

Texto: Marsha Norman

Músicas: Brenda Russell, Allee Willis e Stephen Bray

Versão brasileira:  Artur Xexéo

Direção Geral: Tadeu Aguiar

Direção Musical: Tony Lucchesi

SERVIÇO

Data: 05, 06, 07 e 08 de Março

Local: Teatro Castro Alves

Horário: Quinta e sexta, 20h – Sábado e Domingo, 16h e 20h 

Duração: 180 minutos

Classificação Indicativa: 12 anos

Gênero: Musical

Ingressos:

R$ 80,00 / 40,00 (filas de A a P)

R$ 60,00 / 30,00 (filas de Q a Z6)

R$ 40,00 / 20,00 (filas de Z1 a Z7)

VENDAS
Bilheteria do Teatro: de segunda a sábado, das 10h às 22h; domingo, das 9h às 21h

SAC do Shopping Barra, de segunda a sexta, das 10h às 16h; sábado, das 9h às 12h

SAC do Shopping Bela Vista, de segunda a sexta, das 10h às 16h; sábado, das 9h às 12h

Pela internet: ingressorapido.com.br (sem cobrança da taxa de conveniência)

Por telefone: (71) 4003.1212

REGRAS PARA MEIA-ENTRADA

Estudantes (Com Carteira de Identificação Estudantil)

Pessoas com deficiência, inclusive seu acompanhante quando necessário.

Idosos e Terceira Idade (Cartão de Aposentado ou RG para maiores de 60 anos)

O direito ao benefício da meia-entrada é assegurado em 40% (quarenta por cento) do total dos ingressos disponíveis.