Mercado Iaô recebe Margareth Menezes no primeiro domingo do ano (4)

Música
2 de janeiro de 2015
por Genilson Coutinho
As Ganhadeiras de Itapuã, o Projeto Rede Sonora e a Orquestra de Berimbaus também se apresentam

As Ganhadeiras de Itapuã, o Projeto Rede Sonora e a Orquestra de Berimbaus também se apresentam

No primeiro domingo do ano (4), o Mercado Iaô dá as boas vindas a 2015 ao som da cantora Margareth Menezes, uma das principais atrações do palco a partir das 17h. O novo centro dominical de economia criativa, artes e entretenimento, localizado na Ribeira e idealizado pela Organização Social Fábrica Cultural, é um destino para quem busca entretenimento, gastronomia, programação infantil e exposição de artes, tudo num único lugar, das 10h às 19h, todos os domingos, até o final do ano.

No próximo dia 4 de janeiro, além de Margareth Menezes, que preside a Fábrica Cultural e é idealizadora do Mercado Iaô, apresentam-se as Ganhadeiras de Itapuã, grupo que canta ciranda e samba de roda há 10 anos e que tem como missão espalhar a riqueza da identidade cultural deste bairro. Além do grupo, marca presença o projeto Rede Sonora, que promove encontros musicais a partir de convites feitos pelos músicos Amadeu Alves e Fabrício Rios e realizam temporadas de shows em diversos espaços culturais. Ainda se apresentam a Orquestra de Berimbaus, o Cortejo de Capoeira, a banda Ruts Naymbig e o grupo Chula da Bahia.

A gastronomia do Mercado também se destaca com a inauguração de dois novos espaços. O primeiro deles é um Café no galpão de artesanato, organizado pela Tita Brigaderia, que trará doces finos e cafés especiais. Além dele, o chef Clodomiro Tavares (do hotel Catussaba Resort) inaugura o stand de Costelaria, servindo costelas de tambaqui, cordeiro, porco e de boi.

Os sucessos das edições anteriores permanecem, entre eles o stand do chef Gerson Alves, que traz um menu com crepes, massas e bruschettas, a comida de tempero do chef Casales (que além da paella, também serve tortillas espanholas), a Sorveteria da Ribeira, o açaí do Cid e os variados quitutes espalhados pela praça gastronômica, como a feijoada baiana, arroz de hauçá, peixe frito, moqueca de peixe fresco, moqueca de mariscos, cuzcuz de tapioca, salame de polvo, entre outras delícias.

Para quem está em Salvador a passeio ou mesmo para os admiradores da arte local, o espaço dedicado ao artesanato oferece produtos a preços variados. São brincos rústicos, colares, adereços para cabelos, roupas, necessaires, quadros, chapéus, bolsas, livros e outras produções diferenciadas, como as luminárias de PVC, bolsas de lonas descartadas e diversos artigos pessoais e de decoração.

Também na edição deste domingo, o Projeto Metacentro estará presente oferecendo, a preços populares, produtos de informática metareiclados, como computadores, mouses, teclados, HDs, Drivers de DVD e caixas de som. O projeto Metacentro, que também é uma realização da Fábrica Cultural, busca alinhar a difusão da prática da metareciclagem à formação dos jovens e posterior inclusão sócio-produtiva dos mesmos.