Lúcia Veríssimo apresenta espetáculo ‘Usufruto’ em Salvador no teatro Jorge Amado neste final de semana

Sem categoria
20 de setembro de 2013
por Genilson Coutinho

Com direção de José Possi Neto, a atriz Lúcia Verríssimo apresenta ‘Usufruto’, que é seu primeiro texto para teatro, em Salvador. O espetáculo trata do inusitado e intrigante encontro entre uma mulher de 50 anos e um homem com trinta e poucos em um apartamento vazio de frente para o mar. A peça entra em cartaz no Teatro Jorge Amado, de 20 a 22 de setembro, sexta e sábado, às 22h, e domingo, às 20h. Os ingressos custam R$70 (inteira) e R$35 (meia).
‘Usufruto’ remete à intimidade desse encontro inesperado entre pessoas desconhecidas. O texto é um tributo a Roland Barthes, um dos mais importantes filósofos do nosso tempo, que definia seu próprio trabalho como o “saber com sabor”. E é desta forma que é conduzida montagem.

Os diálogos são ágeis e sarcásticos, recheados de humor e malícia, onde são discutidas questões eternas sob uma ótica contemporânea: amor, casamento, paixão e ética. Com formação em jornalismo, Lúcia sempre escreveu, mas não pensava em dramaturgia até 2005 quando, durante as tomadas da América, surge o espetáculo. “Criei a peça nos intervalos das gravações da novela, incentivada por Rafael Calomeni e Gabriela Duarte. Usufruto nasceu envolto na poeira das madrugadas, no caminhão das externas”, conta Lúcia.
Coincidentemente o projeto dá continuidade no momento em que Lúcia volta à telinha. A atriz entrou na trama Amor à Vida (TV Globo) na pele da misteriosa Mariah, mãe biológica de Palloma (Paola Oliveira).

Em Usufruto a história se passa num apartamento à venda. Nele se encontram uma mulher de cinquenta anos, bela, sedutora, atraente, debochada, sem limites e um jovem e promissor arquiteto, entusiasta, sonhador, apaixonado e muito conservador. Eles disputam a compra do imóvel, e ela propõe um jogo, um jogo da verdade, no qual o perdedor desiste.

Essa relação reúne a universalidade à particularidade, especialmente à particularidade brasileira, onde essas duas pessoas, uma mulher misteriosa e decidida a conseguir o que quer e um jovem homem que tenta realizar um sonho jogando sinceramente. Sem jamais perder a leveza a peça é um dueto e um duelo.

Ficha Técnica
Texto – Lúcia Veríssimo
Elenco – Lúcia Veríssimo e Claudio Lins
Direção – José Possi Neto
Produção local – Tom Tom Produções, Uns e Outros Produções e Marlucia Sie Produções

Usufruto
Local – Teatro Jorge Amado
Data – 20, 21 e 22 de setembro, sexta e sábado, às 22h, e domingo, às 20h
Valor – R$70 (inteira) e R$35 (meia)
Classificação indicativa – 12 anos
Informações – (71) 3525 9720 | 3525 9797