Feliz todos os dias, Mulher

In Moda
10 de março de 2016
por Coletivo Minissaia

O Dia 08 de março é mundialmente marcado como a data para reivindicar a equidade de gêneros entre homens e mulheres, marcado por manifestações, mensagens e declarações explícitas pelo que denomina-se o Dia Internacional da Mulher, oficializado pela Organização das Nações Unidades em 1975.

Muito antes disso, em 1910, este dia já havia sido proclamado pela International Socialista para reivindicar por direitos fundamentais das mulheres, a exemplo da educação e da não discriminação trabalhista, prática que começou a ser incorporada na Europa e Estados Unidos nos anos seguintes. No Brasil, os reflexos desta luta só começaram a render frutos na década de 30, quando depois de muitas reivindicações, as mulheres conquistaram o direito de votar e serem eleitas para cargos executivos e legislativos.

De lá pra cá, foram – e continuam sendo – muitos anos de luta. O século XX foi marcado por uma inserção crescente das mulheres na sociedade brasileira, muito em virtude do crescimento da industrialização do Brasil, o que proporcionou a inclusão feminina no mercado de trabalho. Mesmo continuando a receber salários mais baixos que os homens, o rendimento da mulher cresceu e alcançou o maior patamar da história em 2015, segundo pesquisa realizada pelo Ministério do Trabalho.

Apesar da mobilização contínua a favor da igualdade dos Direitos da Mulher, o oito de março tem se tornado obsoleto. As mulheres têm conquistado a duras penas, seu espaço, sua posição e seu merecido destaque na sociedade, nas suas casas, nos movimentos sociais, dia após dia – assim como deveriam fazer quem se julga desfavorecido.  Se esta insatisfeito com a sua situação, vá à luta! Foi assim que as mulheres fizeram e continuarão fazendo.

Mulher que luta, vence! Ela consegue vencer suas batalhas diárias, se desdobrar com vários afazeres típicos da vida moderna: casa, filhos, trabalho, vida social. Dificuldades, sim! Mas sempre enfrentadas como sorriso no rosto, coragem, delicadeza, resiliência – e lábios coloridos. Não queremos ser lembradas e festejadas apenas no dia 08. Mas sim no dia 09, 10, 15, 30. Não queremos flores, queremos ser tratas de igual para igual. Todos os dias, não apenas no dia 08 de março e sim, todos os dias do ano.

Por: Marcele Neves membro do Coletivo Minissaia. Jornalista, blogueira do Sutiã de Bolinha. Estuda, trabalha, cuida da casa, sai pra passear e, apesar de ser mulhere com muito orgulho, quer ser tratada com gente, todos os dias.