“Eu nunca contei pra minha mãe, sozinha ela viu a mulher que existe em mim”, diz Paulet Furacão

Comportamento, Social
8 de maio de 2016
por Genilson Coutinho

Minha mãe é uma Drag/ Foto: Genilson Coutinho

A noite do último sábado, 7, foi de estréia para Rosa Pereira Furacão, mãe de Paulett Furacão – primeira transexual a ocupar um cargo público no Governo do Estado da Bahia.
Rosa, que foi pela primeira vez a um evento LGBT, se junta ao grupo de mães da diversidade, grupo esse que promoveu o show “Minha mãe é uma Drag” e contou com a presença de 20 mulheres mães.
Entenda como aconteceu: dona Rosa, mãe de Paulet, foi a convite da filha para uma visita rápida ao Beco dos Artistas, de lá estaria liberada para ir à missa cedo. “Nós fizemos um acordo, ela iria comigo no Beco e no domingo ela estaria livre para ir a missa com as amigas”, conta Paulett.

Paulett E Rosa no Beco dos Artistas/ Foto: Genilson Coutinho

Questionada sobre como sua mãe lidou com sua orientação, Paullet revela que nunca teve problemas em casa com a educadora, “não precisei nunca contar nada, pois ela sabia a mulher que sempre existiu em mim. Minha mãe sempre soube e está do meu lado em todos os momentos. Lembro que um vez na escola a professora chamou minha mãe e disse que ela deveria procurar uma psicóloga para cuidar de mim e ela na lata respondeu: querida eu e o pai dela sabemos quem é nossa filha e ela já tem dois psicólogos em casa e muito amor” conta emocionada Paulett.
Sobre a ida da mãe ao Beco dos Artistas, Paulett conta que ela saiu de lá encantada com tanto talento e com enorme desejo de voltar. “Esse foi o primeiro, mas ela vai outras vezes, pois já avisou que ficou emocionada e feliz em conhecer outras mães e tantos artistas”, conclui Paulett.

Veja a galeria de fotos ;