Band’Aiyê, Lazzo Matumbi e o jamaicano Dr. Norris Weir animam a festa que irá escolher a nova Deusa do Ébano

Música
19 de janeiro de 2015
por Genilson Coutinho

Lazzo Matumbi _Por André Frutuôso

No próximo dia 24 (sábado), a Senzala do Barro Preto, no Curuzu, será palco para mais uma edição da Noite da Beleza Negra, a mais importante e disputada festa realizada pelo Bloco Afro Ilê Aiyê. O evento celebra o tradicional concurso Deusa do Ébano, que escolhe a nova rainha do bloco para desfilar com o Ilê no Carnaval. A Band’Aiyê, Lazzo Matumbi e o jamaicano Dr. Norris Weir animam a festa, que acontece a partir das 21 horas, com a promessa de mais surpresas. O patrocínio deste evento é do Governo da Bahia, Petrobras, Caixa e Governo Federal.

Este ano, pela primeira vez, as vencedoras do segundo e terceiro lugares também irão dançar com a Deusa do Ébano, no Carro da Rainha durante o carnaval. As três primeiras colocadas recebem ainda prêmios em dinheiro. Já a campeã acompanhará e representará o Ilê Aiyê também em apresentações dentro e fora do Brasil, durante todo o ano de 2015.

No concurso, apresentado por Arany Santana e Sandro Teles, a comissão julgadora irá analisar os trançados dos cabelos, as vestimentas e, especialmente, a graça e a desenvoltura das candidatas na dança afro, num dos momentos mais esperados em que as candidatas dançam juntas com os trajes de amarrações afro, assinados pela estilista do bloco Ilê Aiyê, Dete Lima.

Em sua 36a edição, a Noite da Beleza Negra ganha ares de um desfile de moda para evidenciar a beleza da mulher negra, representada pelas 15 finalistas do concurso selecionadas entre as quase 60 inscritas este ano. Pela primeira vez, as candidatas serão apresentadas ao público em trajes casuais, em um desfile virtual produzido pelo Mundo Fashion Baiano, que dará início ao espetáculo, com a direção artística assinada pelo consagrado Elísio Lopes Júnior.

Dizer que o concurso para Deusa do Ébano fará uma homenagem à mulher negra pode parecer um pouco óbvio, mas a proposta, este ano, é destacar não só a beleza das candidatas, mas dar visibilidade às conquistas sociais e culturais alcançadas pelas mulheres negras no Brasil. Para isso, as etapas do concurso ganharão belas performances de dança que irão homenagear três personalidades que representam parte dessas conquistas. As coreografias são assinadas por Zebrinha, coreógrafo do Balé Folclórico da Bahia.

A atriz Zezé Mota, primeira mulher negra protagonista de uma novela; Dona Ivone Lara, matriarca do samba e uma das primeiras intérpretes do gênero e Mãe Hilda, sacerdotisa do candomblé e, por muitos anos, dirigente espiritual do Ilê Aiyê; serão as grandes homenageadas da noite. A história dessas mulheres negras representa as de muitas outras no contexto artístico, social, cultural e religioso, em busca da valorização da mulher negra como sujeito importante para construção da sociedade brasileira.

O sonho do Ilê Aiyê, que se realiza há 36 com a eleição da Deusa do Ébano, não é só o de premiar a beleza, mas também fortalecer a identidade e a consciência entre as mulheres negras baianas. “A Noite da Beleza Negra é um dos eventos mais importantes do Ilê e da negritude baiana. É a afirmação da consciência negra, colaborando para a manutenção das nossas raízes, da nossa cultura”, justifica Antonio Carlos Vovô, presidente da entidade.

A Noite da Beleza Negra contará com trilha sonora assinada por Jarbas Bittencourt, diretor musical do Bando de Teatro do Olodum, e cenografia de Renata Mota. “O espetáculo terá um segundo palco e uma passarela, seguindo a proposta de aliar um cenário conceitual fashion com a tecnologia de modernos equipamentos visuais, para dialogar com a tão aclamada e autêntica estética do Ilê Aiyê”, explica o diretor artístico do evento, Elísio Lopes Jr.

A transformação do concurso em um espetáculo com diferentes linguagens artísticas tem a intenção de trazer para a Senzala do Barro Preto elementos à altura dessa que é a sua grande noite de gala. Assim, quando a nova Rainha do Ilê Aiyê for anunciada, o cantor Lazzo Matumbi já estará pronto para subir ao palco e relembrar o início da sua trajetória como cantor do Mais Belo dos Belos. Com mais de 30 anos de carreira artística, Lazzo sempre arrastou multidões de baianos e turistas seduzidos pelo seu vozeirão, talento e simpatia, que tornam única a sua forma de cantar.

Em sua apresentação, Lazzo recebe o cantor jamaicano Dr. Norris Weir, um dos fundadores do grupo The Jamaicans, formado também por Cowan, Jerry Brown e Martin Willian. The Jamaicans teve seu primeiro sucesso em 1967, com “Things You Say You Love”. Naquele ano, o grupo de reggae também levou o primeiro lugar no concurso Festival Song, com a canção “Ba Ba Boom”,composta por Dr. Norris e Cowan. Com separação do quinteto, em 1972, Dr. Norris seguiu em carreira solo. O último CD lançado pelo artista foi No Regrets, em 2007.

Para muito, em noite de festa do Ilê Aiyê, o espetáculo mais bonito de se ver ainda é a vibração e performance da banda anfitriã. A Band’Aiyê sobe no palco para fechar a festa e promete um repertório que enaltece a história de 41 anos do bloco afro, tão cantado em tão belas canções.

Além dos grandes sucessos, serão mostradas novas músicas que farão parte do repertório do Carnaval. As composições vencedoras do 41o Festival de Musica Negra do Ilê Aiyê ganham a interpretação dos vocalistas da Band’Aiyê, divulgando as novas letras que são ligadas diretamente ao tema do Carnaval 2015 (Diáspora Africana – Jamaica – Afrodescendentes) ou relacionadas ao bloco e às questões de negritude.

Os ingressos para 36a Noite da Beleza Negra custam R$100 e R$50 (pista) e R$200 R$100 (camarote), podendo ser adquiridos na Boutique do Ilê Aiyê, no Pelourinho, e na Senzala do Barro Preto, sede do bloco, no Curuzu.

SERVIÇO:

Evento: Noite da Beleza Negra do Ilê Aiyê (Deusa do Ébano)

Atrações: Lazzo Matumbi, Dr. Norris Weir e Band’Aiyê

Data: 24 de janeiro de 2015 (sábado)

Horário: 21h

Local: Centro Cultural Senzala do Barro Preto – Curuzu

Informações: 2103-3400

Patrocínio: CCPI, Governo da Bahia, Petrobras, Caixa e Governo Federal

Apoio: Rede Bahia

Marketing Cultural: Caderno 2 Produções

Realização: Ilê Aiyê