Banda Muriquins apresenta repertório engajado na luta trans e travesti junto com a TransBatukada

Música, No Circuito
18 de julho de 2017
por Genilson Coutinho

Muriquins-Click-Andrea Magnoni

A banda Muriquins sobe ao palco do Espaço Cultural da Barroquinha, espaço importante na trajetória do povo negro de Salvador, nesta sexta-feira, 21, para mostrar sua música preta – trabalho delineado pelo grupo desde 2012. A Muriquins apresenta um repertório autoral, tendo a frente Verciah, vocalista e compositor transgênero, com um discurso engajado acerca das questões raciais, de gênero e de classe.
Em meio a interpretações de clássicos como Brilho de Beleza (Nego Tenga), que carrega um arranjo ousado, com citações de War (Bob Marley) e A Carne (Marcelo Yuca/Seu Jorge/Wilson Capellette), a banda apresenta temas autorais, como ‘É Noiz, Direito ao Respeito’, ‘Condenados da Terra’, ‘Desfazendo Gênero’, ‘O que é que essa nega tem?’, ‘Um negro amor’, ‘Salto ao pôr-do-sol’, dentre outras canções, garantindo momentos de êxtase e reflexão para o público.

Nesta apresentação, o grupo conta com o retorno de Zé Livera, responsável pelo baixo na banda e quem sobe ao palco junto com a Muriquins, numa participação especialíssima, é a Transbatukada – projeto percussivo-artevista, formado por pessoas trans e travestis, cujo mestre, cis aliado na luta trans, é Antenor Cardoso.

SERVIÇO
O quê: Show da Muriquins, com participação da Transbatukada.
Onde: Espaço Cultural da Barroquinha.
Quando: Sexta-feira, 21 de julho.
Horário: 19h.
Quanto: R$20,00 (inteira)/R$10,00 (meia).
*Ingressos à venda na bilheteria do espaço. Somente em espécie.
*Para meia entrada, necessário apresentação da carteira estudantil.