“As Três Irmãs do Sertão” celebram o aniversário de Gonzagão no Museu

No Circuito, Teatro
7 de dezembro de 2017
por Genilson Coutinho

Remontagem “As Três Irmãs do Sertão” terá últimas apresentações no Espaço Xisto (Foto: Divulgação)

Para festejar o mês de aniversário do Rei do Baião, Luiz Gonzaga, e o Dia Nacional do Forró, o espetáculo solo musicado “As Três Irmãs do Sertão“, da atriz Sara Galvão, chega ao Museu de Arte da Bahia (MAB), no Corredor da Vitória, trazendo no repertório músicas emblemáticas desse grande ícone da cultura nordestina e transportando a história original do autor russo Anton Tchecov para o sertão com texto escrito em cordel e poesias de Patativa do Assaré. Nos dias 09 e 10 dezembro (sábado e domingo), as irmãs Irina, Olga e Macha vão contar esta história emocionante em dois horários, às 15h e 17h.

A trajetória dessas mulheres que sonham em abandonar a seca e o calor escaldante que aflige o nordeste e partir para São Paulo em busca de uma vida melhor, é contada e cantada por uma atriz que utiliza apenas os recursos de corpo e voz para dar vida às personagens que dialogam o tempo inteiro entre si. Com ritmo e dinâmica apoiados em referências da cultura popular, juntam-se ao espetáculo um sanfoneiro, que toca ao vivo as músicas de Gonzagão, a voz em off de Harildo Deda, a participação em vídeo de Daniel Rabelo, a iluminação de Alisson de Sá e o  videografismo de João Lins.

O projeto

A primeira montagem do projeto “As Três Irmãs do Sertão” foi desenvolvida como atividade do Mestrado em Teatro da Escola Superior de Teatro e Cinema em Lisboa/Portugal, apresentado por Sara Galvão. Inspirada no texto moderno clássico “As Três Irmãs” de Anton Tchecov, a peça atual faz uma analogia aos sentimentos e as emoções passadas na cidade do interior da Rússia ao calor escaldante e a agonia de quem vive na seca nordestina. Para isto, juntaram-se os poemas de Patativa do Assaré e as canções de Luiz Gonzaga, que tão bem retratam a realidade do nordestino.

No Brasil, o espetáculo foi apresentado pela primeira vez, à convite do diretor Jorge Farjala, na Mostra Caleidoscópio no Teatro Sérgio Porto, no Rio de Janeiro, em 2011. A partir daí, cumpriu temporada no teatro Gamboa Nova, em Salvador nos meses de fevereiro e março de 2013, foi selecionado para fazer parte do Festival de Culturas Populares do Governo do Estado da Bahia, através do Centro de Culturas Identitárias – CCPI, em 2014, e integrou a grade da programação da maior festa junina da Bahia, em Santo Antônio de Jesus, no mesmo ano.

Em 2017, o espetáculo foi remontado e reformulado e cumpriu temporada no mês de Maio, no Teatro Sesi Rio Vermelho, em Novembro no Espaço Xisto, em Salvador, e compôs programação da Festa Literária Internacional de Cachoeira  Flica 2017, em outubro.

SERVIÇO:

O quê: As Três Irmãs do Sertão

Quando: 09 e 10 de Dezembro (Sessões 15h e 17H)

Onde: Museu de Arte da Bahia

Quanto: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia)