Notícias

Secretaria de Justiça e Direitos Humanos leva Caravana da Diversidade para a Chapada Diamantina, Sudoeste e Baixo Sul

Redação,
24/03/2023 | 09h03

A Caravana da Diversidade está de malas prontas para mais uma viagem ao interior da Bahia. Desta vez, a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos – SJDH, através da equipe multidisciplinar do Centro de Promoção e Defesa dos Direitos LGBT (CPDD LGBT – Ba), vai percorrer sete cidades entre as regiões da Chapada Diamantina, Sudoeste e Baixo Sul. A incursão, que começa no dia 27 de março, se estende até 2 de abril, e integra as políticas de acesso à justiça e garantia de direitos para a população LGBTQIA+ da SJDH.

De acordo com o secretário de Justiça e Direitos Humanos da Bahia, Felipe Freitas, a intenção é assegurar que as políticas voltadas para o segmento cheguem ao interior do Estado, possibilitando acesso à cidadania plena para a população LGBTQIA+.

Serão sete dias percorrendo municípios para o fortalecimento da rede de apoio e acolhimento da população LGBTQIAPN+, a exemplo do que já ocorre em várias regiões do estado. Desta vez, o diferencial é o foco no trabalho gratuito de acompanhamento jurídico para a retificação de prenome e gênero, ação que já beneficiou quase uma centena de pessoas trans e travestis.

“Vamos percorrer prefeituras, escolas e associações para reafirmar o direito legal a retificação de nome e gênero e, ao mesmo tempo, divulgar e distribuir o Manual de Formação de Grupos e Coletivos LGBTQIAPN+, através de nossa equipe multidisciplinar”, revela Renildo Barbosa, coordenador geral do CPDD, destacando a realização de um verdadeiro mutirão para encaminhando jurídico das demandas de retificação.

O cronograma de viagem inicia na Chapada Diamantina pelo histórico município de Mucugê e na sequência Rio de Contas. Já na região Sudoeste a Caravana da Diversidade visita Vitória da Conquista, Poções e Itapetinga, encerrando a incursão nos municípios de Valença e Cairu, já no Baixo Sul do Estado, quando a equipe multidisciplinar do CPDD , instrumento da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos, gerido pela Instituição Beneficente Conceição Macêdo, retorna a Salvador.