Sargento do Exército é detido após atirar em participantes da Parada Gay de Nova Iguaçu

Genilson Coutinho,
25/11/2013 | 01h11

Um sargento da brigada de paraquedistas do Exército realizou diversos disparos e feriu dois homens que participavam da 10º Parada Gay de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, realizada na tarde deste domingo. As vítimas sofreram ferimentos nas pernas e foram encaminhadas para o Hospital Geral de Nova Iguaçu, na Posse. De acordo com policiais do 20º BPM (Mesquita), o sargento trabalhava como ambulante na parada gay.

— Em dado momento, o sargento se desentendeu com dois homens sobre a venda de “chup-chup”. Ele sacou a arma dele e fez disparos para o alto. Ele disse que, como a dupla partiu para cima dele, ele atirou nas pernas, para se defender —relatou um policial do 20º BPM que preferiu não se identificar.

O sargento foi detido e encaminhado para a 56ª DP (Comendador Soares), onde o caso está sendo registrado. Apesar do susto e forte chuva, a parada gay não foi interrompida.

— O militar fez disparos, mas foi preso e espero que por muito tempo. Essa festa acontece há dez anos e sempre foi um ambiente de paz e tolerância. Não vai ser esse incidente que acabará com a nossa luta, com a nossa festa — desabafou Eugênio Ibiapino, um dos organizadores do evento. Com informações do Globo