Banco Bmg adere ao Fórum de Empresas e Direitos LGBTI+ para criação de uma sociedade mais justa e inclusiva

Genilson Coutinho,
23/06/2022 | 12h06

Em concordância com a agenda ESG, definida no primeiro semestre de 2022, o Banco Bmg adere ao Fórum de Empresas e Direitos LGBTI+.

Assinado na sede do Bmg, em São Paulo, no dia 19 de junho, mesma data da maior parada LGBTQIAP+ do mundo, o acordo é, além de um marco para os funcionários do Bmg que se autodeclaram LGBTQIAP+, essencial para uma parcela importante da sociedade.

Com a participação, o Bmg não só se mantém alinhado com a sua cultura e estratégia de negócios com foco na inclusão, mas também passa a compor o grupo de grandes empresas engajadas no respeito aos direitos humanos de lésbicas, bissexuais, gays, travestis, transexuais e pessoas intersexo.

“Ao aderirmos ao Fórum de Empresas e Direitos LGBTI+ assumimos uma série de compromissos para promover igualdade de oportunidades e tratamento justo a todas as pessoas, considerando a orientação sexual e a identidade de gênero. Significa também que rejeitamos práticas de discriminação e suas implicações, tanto nos negócios quanto em toda a sociedade”, explica Rosana Aguiar, gerente executiva de ESG, Diversidade e Transformação Organizacional.

Equipe do Banco Bmg na Parada LGBTQIA+, em São Paulo – Divulgação

Segundo a última pesquisa da Great Place To Work (GPTW), na qual o Bmg foi uma das empresas certificadas, os melhores resultados foram aqueles relacionados ao quanto as pessoas são bem tratadas e respeitadas no Banco. Já no censo de diversidade, aplicado em fevereiro desse ano, a questão “Aqui no Banco Bmg recebo tratamento com respeito e dignidade” foi a que obteve maior pontuação, com média de 4,6. Ainda segundo o levantamento para o GPTW, 15% dos 930 funcionários respondentes do Banco se autodeclara LGBTQIAP+.

Vale lembrar que esse não é o primeiro pacto que o Bmg realiza no ano em prol da agenda ESG. Em abril de 2022, o Banco aderiu também ao Movimento Empresarial pelo Desenvolvimento Econômico da Mulher (Movimento Mulher 360) e passou a integrar um coletivo de empresas, com mais de 90 signatárias, empenhadas em ampliar a participação feminina nos negócios.

“No Bmg temos a convicção de que é impossível prosperar sem responsabilidade social e sustentabilidade. Uma organização forte em ESG é mais eficiente, responsável e sustentável no uso dos recursos naturais, no desenvolvimento do capital humano e na gestão da inovação. Por isso, essa é uma das nossas principais metas nesse e nos próximos anos. Com uma estratégia integrada de ESG alinhada ao negócio, com diretrizes claras, metas, indicadores e compromissos públicos, com certeza estaremos mais preparados para continuarmos competitivos no longo prazo”, finaliza Ana Karina Bortoni Dias, CEO do Bmg.

Os 10 compromissos são:

1. Comprometer-se — presidência e executivos — com o respeito e a promoção dos direitos LGBTI+.

2. Promover igualdade de oportunidades e tratamento justo às pessoas LGBTI+.

3. Promover ambiente respeitoso, seguro e saudável para as pessoas LGBTI+.

4. Sensibilizar e educar para o respeito aos direitos LGBTI+.

5. Estimular e apoiar a criação de grupos de afinidade LGBTI+.

6. Promover o respeito aos direitos LGBTI+ na comunicação e marketing.

7. Promover o respeito aos direitos LGBTI+ no planejamento de produtos, serviços e atendimento aos clientes.

8. Promover ações de desenvolvimento profissional de pessoas do segmento LGBTI+.

9. Promover o desenvolvimento econômico e social das pessoas LGBTI+ na cadeia de valor.

10. Promover e apoiar ações em prol dos direitos LGBTI+ na comunidade.

Sobre o Bmg

O Banco Bmg segue inovando para proporcionar aos seus clientes a melhor experiência financeira do País. Reconhecido como uma “fintech de 91 anos”, o Bmg investe, permanentemente, em tecnologia para modernizar seus produtos, serviços e canais de atendimento. Sua estratégia figital, que une o melhor dos mundos físicos e digital, avança a cada dia, contribuindo para a democratização do acesso ao dinheiro e ao crédito no Brasil.

Liderado por Ana Karina Bortoni Dias, única mulher CEO de um banco brasileiro com capital aberto, eleita a “CEO do Ano” pela Consumidor Moderno, em 2021, e capa da edição “Mulheres de Sucesso” da Forbes, em 2022, o Bmg recebeu o Prêmio Consumidor Moderno 2021 nas categorias “Bancos Digitais” e “Serviços Financeiros” e conquistou a 9ª posição como melhor banco do Brasil no ranking da revista Forbes, em 2022. Além disso, a instituição financeira acaba de ser certificada pelo Great Place to Work 2022 como uma das melhores empresas para se trabalhar no Brasil, um reconhecimento pelo seu foco no bem-estar do colaborador, com investimento em metodologias ágeis de gestão e na transformação do ambiente e do modelo de trabalho.

O Bmg também é um dos maiores incentivadores do esporte nacional e apoia equipes femininas e masculinas de futebol, como Corinthians, Atlético Mineiro, Vasco e Ceará, além de promover ações exclusivas para os torcedores correntistas destes clubes.