Serviços

Apae Salvador debate novas formas de aprendizagem durante isolamento

Redação,
21/09/2020 | 11h09

Os desafios do ensino remoto durante a pandemia da Covid-19, diante das barreiras impostas pelo distanciamento social, têm sido imensuráveis. Quando as reflexões tangem o universo de crianças e adolescentes com dificuldades ou transtornos de aprendizagem, esse problema ganha uma dimensão ainda maior. Na semana em que se comemora o Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência (21 de setembro), a Apae Salvador promoverá, na quinta-feira, dia 24, às 16h, uma live no seu canal no Youtube para professores da rede municipal de ensino e demais interessados. O evento virtual tratará do tema Contribuições psicopedagógicas nos transtornos e dificuldades de aprendizagem – (Re) pensando estratégias de intervenção, e faz parte do programa de Formação Continuada da Apae Salvador.

“A questão da inclusão escolar já é extremamente delicada para crianças e adolescentes com deficiência intelectual. Nesses tempos de distanciamento, que limita ainda mais as condições de aprendizagem, precisamos dar total atenção a esse tema”, destaca Derval Evangelista, presidente da Apae Salvador. De acordo com o psicopedagogo Matheus Wisdom, que coordenará o debate, um dos fatores mais agravantes é que esse aluno, quando está no atendimento especializado ou na escola regular, tem acesso a materiais concretos e manipuláveis que facilitam a aprendizagem, mas não no ensino remoto. “Então, o ensino parte do material concreto para o abstrato. Antes de atingir elevados níveis de leitura e escrita, campo matemático e raciocínio lógico, utilizamos materiais mais concretos e, nesse período, a escola não tem como fornecer, os professores acabam deixando de dar assistência e a família acaba não produzindo. A assimilação do conteúdo fica prejudicada”, completa.

Outro ponto ressaltado pelo psicoterapeuta Matheus Wisdom é a questão de vulnerabilidade social das famílias, que muitas vezes não têm acesso a aparelhos eletrônicos ou tem que compartilhar com outros membros da família. Às vezes não tem internet. “Isso dificulta a chegada da informação, por mais que a escola se esforce para levar essa aula remota. Esses fatores têm contribuído para uma disparidade para o processo de inclusão nesse momento de pandemia”, conclui. Além do psicopedagogo Matheus Wisdom, coordenarão o debate a psicóloga Liliana Sobrinho e o psicopedagogo Herbert Barros.

Serviço:

O quê – Live

Quando – 24 de setembro (quinta-feira), às 16h (cronograma sujeito à alteração conforme outras programações institucionais.

Público-alvo – Professores da Rede Municipal de Salvador e demais interessados na temática.

Onde – Transmissão no YouTube da APAE Salvador.

Quem – Liliana Sobrinho – Psicóloga

Herbert Barros – Psicopedagogo

Matheus Wisdom – Psicopedagogo

Apoio técnico: Elisângela Cardoso