Yelena Isinbayeva entra em polêmica e defende lei antigay da Rússia

Sem categoria
16 de agosto de 2013
por Genilson Coutinho

Yelena Isinbayeva em entrevista exclusiva ao SporTV (Foto: Reprodução SporTV)

Yelena Isinbayeva causou polêmica na  última  quinta-feira 15, após receber a medalha de ouro pelo título mundial no salto com vara, a musa russa, em entrevista à imprensa, saiu em defesa da lei antigay do país e aproveitou para “alfinetar” a sueca Emma Green-Tregaro, que competiu nas eliminatórias do salto em altura com as unhas coloridas (alusão ao homossexualismo).

– É uma falta de respeito com o nosso país e nossos cidadãos. Nós temos nossa casa e todos devem respeitar. Quando chegamos a outros países, tentamos seguir as regras deles – disse, acrescentando.

– Nos consideramos normais, com um padrão. Vivemos com homens ao lado de mulheres e mulheres ao lado de homens. Tudo deve ser assim, pois isso vem da história. Nós nunca tivemos problemas assim na Rússia. E não queremos ter problemas assim no futuro – emendou.
De acordo com as leis na Rússia, qualquer atleta, treinador ou torcedor, gay ou defensor dos direitos dos mesmos, pode ser preso por até 14 dias e, posteriormente, expulso do país.

No próximo ano, em Sochi, na Rússia, serão realizados os Jogos Olímpicos de Inverno. Mesmo diante dos apelos do Comitê Olímpico Internacional (COI), os políticos do país europeu já avisaram que não vão suspender a lei antigays durante o evento.
Há cerca de 15 dias, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, aconselhou a Rússia a acolher bem atletas gays e lésbicas durante os Jogos. O mandatário americano afirmou que “não tem paciência para países que tentam intimidar gays e lésbicas ou são grosseiros com elas”.

A lei antigay fez surgir nos Estados Unidos protestos por parte de ativistas da causa homossexual. Em Nova York, nos Estados Unidos, eles despejaram vodca nas ruas, enquanto vários proprietários de bares gays no país decidiram parar de vender a bebida russa.Com informações do Ahebrasil

Do