Wanessa Camargo : público gay foi o primeiro a abraçar meu trabalho

Sem categoria
10 de agosto de 2011
por Genilson Coutinho

Wanessa Camargo nunca pareceu tão empolgada com o lançamento de um disco desde que começou a cantar, aos 17 anos. Após a guinada ensaiada com o hit “Fly”, dueto com o rapper americano Ja Rule, de 2009, a neta de Francisco finca os dois pés na pista de dança com seu oitavo CD, “DNA”. Lançado neste mês de agosto, o álbum traz 12 faixas em inglês, que vão pelo dubstep, house e outras vertentes eletrônicas.

Segundo a cantora, o público gay foi o primeiro a abraçar essa nova fase. “Sempre fiz um trabalho sem nenhum foco de público. Fui lançada como uma cantora teen, mas falava com crianças, adolescentes, adultos e também o público GLBT. Mas, com esse novo trabalho, de uns dois anos para cá, quando comecei a cantar com essa sonoridade mais pop, mais dance, com influências de house, senti que o GLBT foi o público que entendeu de cara o CD e abraçou esse projeto com carinho”, diz ela, que tem feito shows em casas noturnas e na Parada Gay. “Adoro!”, comemora.

Em entrevista ao G1, Wanessa lembra que o caminho até aqui nem sempre foi fácil. “Tive que tomar muita porrada na cara para ter me encontrado musicalmente”, diz. “Eu me sinto ainda consolidando algo novo no Brasil. Ainda estou engatinhando. Busquei uma sonoridade que tem a ver com o que gosto de ouvir. Hoje tenho uma veia mais eletrônica, mais de pista mesmo.”

Mesmo grávida de quatro meses e meio, a estrela de 28 anos não descarta passar algum tempo fora do Brasil para divulgar suas novas canções em rádios e fazer contato com produtores. Antes disso, a turnê brasileira é a prioridade. “Vai ser um trabalhão para manter a agenda de shows até novembro”, reconhece.

Muito antes do primeiro filho, João Marcos, fazer parte dos planos, Wanessa começou sua carreira emulando Mariah Carey em baladas emocionadas como “Apaixonada por você”, de 2000. Sons mais dançantes começaram a aparecer em 2005, quando Shakira dava pinta de ser a principal referência em refrões sacolejantes como o de “Amor, amor”. Mas tudo mudou foi depois do dueto com Ja Rule.

“Foi a música que conseguiu me posicionar no mercado pop”, reconhece, ao comentar a parceria com o rapper que foi recentemente preso por porte ilegal de arma. “Ele é um cara muito do bem, muito correto. Se tiver que pagar pelo que fez, vai pagar. E depois vai voltar com força total. Ele é um rapper dos bons”, enaltece.

Outra peça importante na nova fase de Wanessa é o produtor Fabianno Almeida, mais conhecido como Mister Jam, nome da banda com a qual ele lançou o hit “Rebola na boa” no final da década de 90. É dele a faixa “Falling for u”. “Quando ouvi a música, foi como um chiclete que grudou na minha cabeça. Começamos a perceber ideias parecidas e afinidades”, conclui. As informações são do G1.