Wagner Paiva se inspira numa praia grega para criar seu Living Navagio na Casas Conceito

In Moda
20 de agosto de 2019
por Genilson Coutinho

Reconhecido pela capacidade de transformar ambientes em espaços sofisticados e acolhedores, o arquiteto Wagner Paiva foi até a Grécia buscar a inspiração para o LIVING NAVAGIO que assina na segunda edição da Casas Conceito – com visitação aberta ao público até o dia 29 de setembro.

Navagio é uma praia de água azul turquesa, desenhada por enormes falésias de calcário branco. Local estonteante e superexclusivo na ilha de Zantes (Zakinthos).

Outra referência, mais afetiva e próxima, é da praia de Guarapari, no Espírito Santo, onde o arquiteto passava os verões da infância na casa da avó.

“O mar me traz memórias de puro amor. Não havia lugar mais acolhedor no mundo. Pude viver em liberdade com maresia impressa em cada fase do dia, nas manhãs do mar gelado, nas tardes de esporte e nas brisas noturnas sob o céu de estrelas. Também de solidão, nas pescarias com meu pai em praias desertas. Ali entendi a importância do momento dedicado a si mesmo, dos prazeres cotidianos”, relata.

Completamente versátil, o espaço de Wagner é a leitura mais ampla do nome que o batiza: UM LIVING.

Apresentado aos visitantes da “Casas Conceito” como dois ambientes num só – tudo é integrado, não há barreiras.

“Gosto quando o espaço respira, com móveis na quantidade certa e circulação farta”.

Desta forma, o arquiteto idealizou o LIVING NAVAGIO como uma área que desperte o prazer da convivência, seja qual for o lugar. “Poderia estar em um apartamento sofisticado, numa casa maravilhosa, ser um lobby de hotel super-hype, um piano bar, enfim, muitas possibilidades”.

Primeiro vem a sala, bem generosa, com poucos móveis, “e uma curadoria muito apurada, para que tivessem vida própria”.

Um grande sofá emoldurado pela vista e o outro arredondado, ambos de Danilo Lopes e Paula Gontijo são os móveis mais amplos do espaço.

Os dois são cinza, deixando para a paisagem o protagonismo das cores.

As mesas de centro levam a assinatura de Arthur Casas. De madeira e formas orgânicas, deixam o caminhar mais atraente.

Outros destaques da decoração são as poltronas. “Adoramos as poltronas! São elas que habitam nossas lembranças e criam as referências afetivas com os ambientes que nos seduzem. São todas de grandes designers, como Giacomo Tomazzi e Jader Almeida, pois sempre buscamos o bom desenho por entendemos seu valor”.

Elas chegam com um mix diferente de tecidos nobres (veludo e algodão em relevo), materiais e texturas. A mesa de jantar de Luciana Catani completa a sala.

Um dos destaques do ambiente vai para o piso, considerado pelo arquiteto o elemento mais importante de todo conjunto. Preto fosco – o MS Barcelona Bronze, da Portobello – torna a experiência mais casual. “Por ser de grandes dimensões (1,20×1,20m) deixa a sensação espacial mais vigorosa e sofisticada. O mais gostoso é que são uma homenagem ao meu estado natal, Espírito Santo, com suas areias monazíticas, de cor preta e bronze, lindas”, revela.

Segundo Wagner Paiva, nesse projeto as paredes foram muito bem cuidadas, “são quase obras de arte”, com revestimentos também da Portobello, como o Biscuit Terra.

“Há uma parede toda dedicada a ele, pois me remete à arquitetura modernista que tanto me impactou quando criança”, e o Pietra Lombarda cor Grigio – que veste uma parede solta no living e segue no piso do lounge.

“Valorizamos a força de cada material, da busca por referências que não sejam óbvias”, define o arquiteto, que também é fotógrafo nas horas vagas e – como sempre – cedeu um espaço generoso à arte em seu ambiente.

“Mais uma vez nos unimos à Pena Cal Galeria para seleção das obras. Todas trazem o verde ou a neutralidade, num diálogo cromático impactante e sereno ao mesmo tempo”, conta.

“Trouxemos Zanini de Zanine com uma escultura dourada fascinante, Adrianne Galinari com seus desenhos delicados, Cildo Meireles, que dispensa comentários, Antonio Bandeira e minhas próprias fotografias”, completa.

“Aproveitamos essa grande oportunidade e criamos um projeto que explorou todo potencial desse lugar. Nesta edição estamos na ala dos maiores ambientes e com uma vista deslumbrante para o mar”, comenta Wagner Paiva, responsável por um espaço de 100 metros quadrados que já é considerado um dos mais atraentes da mostra este ano.