Você sabe o que é Macrofolia? Psicologo explica

Sem categoria
11 de junho de 2013
por Genilson Coutinho


Macrophilia refere-se a um fascínio ou uma fantasia sexual envolvendo gigantismo. A fantasia é normalmente baseada em torno de uma ou mais pessoas maiores dominando pequenas. Muitas fantasias incluem o “macrófilo” encolhendo diante de um homem ou mulher de tamanho normal ou manter sua altura normal, enquanto o parceiro cresce em tamanho.

Outra manifestação é envolver parceiros que têm naturalmente uma diferença significativa de tamanho na vida real. A macrofilia também pode se manifestar por meio de tamanhos grandes de partes do corpo, como: pênis, testículos, pés, dedos, orelhas, mãos, seios, nariz, boca, olhos, mamilos, clitóris, peitoral, nádegas, barriga, enfim… Partes do vestuário bem como seus acessórios em tamanhos grandes também fazem parte na composição desse fetiche.

O fetichista sente atração pelo membro em tamanhos enormes, fantasiosos e impossíveis, ficando totalmente à mercê do objeto de desejo. Também inclui exploração do corpo do (a) gigante como um cenário. É definido também como o gosto especial por coisas grandes que são maiores do que normalmente seriam. Desejo por pessoas, insetos ou quaisquer coisas gigantes ou maiores do que o natural. Há várias possibilidades de manifestação desse fetiche: a mulher cresce e o homem permanece normal ou a mulher permanece e o homem encolhe.

Os “macrófilos” como podemos dizer, gostam de mulher grandes, demonstrando dominação e poder, enquanto o homem quer ser submisso. Alguns preferem mulheres alguns centímetros mais altas que eles, mas têm alguns que fantasiosamente preferem as que tenham metros e metros de altura. Por causa da nossa sociedade heteronormativa, entre homossexuais esse fetiche também se manifesta, embora não seja muito estudado. Mulheres grandes com mulheres pequenas e homens grandes com homens pequenos.

Na microfilia temos o oposto: é ser sentir atração por órgãos sexuais muito pequenos. Outra definição é que a microfilia seja um fetiche imaginário, onde o tamanho de um personagem é menor que o seu correspondente em tamanho natural. A pessoa fantasia ser um pequenino e ficar sendo submetido aos caprichos de um (a) gigante. Na microfilia, quem sente atração pela pequenez sente o desejo de controlar e de cuidar daquele que é menor.

Bem grande
Outra manifestação de macrofilia é sentir atração por genitais extremamente grandes ou sentir-se dominado por algo gigantesco. As fantasias dos macrófilos têm diferentes vertentes, mas todas tratam basicamente do ato de submeter ou ser submetido à vontade, desejo, capricho de outro, ou seja, ser dominado (ou dominar) de uma maneira incondicional e vigorosa. Os macrófilos gostam de mulheres ou homens grandes, demonstrando dominação e poder, enquanto o homem (ou mulher) quer ser submisso. A macrofilia também está ligada ao fetiche de ser comido (vorarefilia), esmagado sob o pé ou nádegas de um (a) gigante. A gratificação psicológica está associada à dominação, aniquilamento, submissão e adoração.

A internet tem desempenhado um papel importante para ajudar a desenvolver o fetiche. Esta fantasia é puramente ficcional. A macrofilia na mídia geralmente toma a forma de arte e montagens criadas. Usam o Photoshop, fotografias tiradas de um ângulo baixo ou vídeos amadores de gigantes pisando e destruindo cidades-modelo. Conforme já mencionado, o ato de um gigante pisando ou esmagando pequenos objetos com os pés muitas vezes amarra o fetiche junto com o fetiche de esmagamento.
Texto cedido gentilmente pelo autor.

*Pedro Paulo Sammarco Antunes é psicólogo. Atualmente está cursando doutorado em Psicologia Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Em 2010 defendeu o título de mestre em Gerontologia pela mesma instituição. Concluiu sua pós-graduação lato-sensu em Sexualidade Humana pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo em 2008. Tem experiência na área de psicologia clínica com ênfase em sexualidade humana.