Vergonha: Justiça argentina reduz pena de abuso sexual porque vítima de 6 anos seria gay

Comportamento, Social
18 de maio de 2015
por Genilson Coutinho

justiça

A Justiça argentina reduziu a pena de um homem condenado por abuso sexual. O argumento da Câmara de Cassação de San Isidro, em Buenos Aires, é que a vítima, um menino de 6 anos na época do crime, seria homossexual.

Na decisão, os juízes disseram que a vítima tinha “uma orientação sexual homossexual e estava habituada a ser abusada”. O acusado, o vice-presidente do time de futebol Club Florida, foi inicialmente condenado a seis anos de prisão, mas a pena foi reduzida para três anos e dois meses.

O caso foi divulgado pelo programa de TV do canal a cabo C5N. O crime aconteceu em 2010. Na época, o menino de 6 anos foi levado pelo dirigente para treinar no clube e foi abusado dentro do banheiro. Ao voltar para casa, ele contou o que aconteceu para a avó, que chamou à polícia.

Após a divulgação da redução, o presidente da Federação Argentina de Lésbicas, Gays, Bissexuais e Trans, Esteban Pulon disse nas redes sociais que recebeu a notícia com “estupor”. Com informações do (ATarde).