Uso de suplementos alimentares pode causar lesões no fígado, aponta especialista

Saúde
23 de julho de 2015
por Genilson Coutinho

suplementos-alimentares

Consumidos pela população que busca perda de peso e modelação do corpo, os suplementos alimentares podem causar lesões no fígado. O assunto é um dos temas do 18º Simpósio Hepatologia do Milênio, coordenado pelo médico hepatologista Dr. Raymundo Paraná, que começou ontem (22) e vai até sexta-feira (24), no Bahia Othon Palace Hotel, reunindo mais de mil profissionais de diversas unidades da federação, além de países latino-americanos, Angola e Portugal.

“Um dos grandes problemas encontrados nos suplementos está no rótulo dos produtos, que possuem informações desencontradas e, por muitas vezes, omitem substâncias presentes na sua composição que podem ser mais danosas do que drogas convencionais”, alerta o professor da Universidade de Málaga, na Espanha, Raúl Andrade, um dos 12 convidados estrangeiros do Simpósio. Segundo o especialista, a comercialização dos suplementos também é realizada de forma equivocada. “Tais produtos não podem ser vendidos como cura ou melhora de uma doença, porque não são medicamentos e não passaram pelo registro das autoridades sanitárias do país”, explica Andrade.

A programação de ontem (22) foi marcada por palestras, mesas-redondas, discussões de casos clínicos e conferências entre diversos especialistas que trataram sobre as hepatotoxicidades – doenças e as agressões ao fígado causadas pelo uso de medicamentos, suplementos alimentares ou vitaminas sem orientação médica. Foram abordados os desafios do diagnóstico em adultos e crianças, mecanismos de controle da doença no Brasil e no mundo, além das hepatotoxicidades provocadas por analgésicos, antitérmicos, fitoterápicos, insumos vegetais (como chás e beberagens) e pelas práticas modernas como as usadas para fitness.

HOJE (23), os principais temas do Simpósio serão as Hepatites Virais, entre elas o tratamento da Hepatite B e os novos tratamentos para Hepatite C que serão incorporados ao Sistema Único de Saúde no mês de agosto. A doença é responsável hoje por cerca de 50% das indicações de transplantes de fígado, como também até 70% dos casos de câncer de fígado no país.

O Hepatologia do Milênio é um evento realizado há 18 anos na capital baiana com foco no treinamento multidisciplinar para acompanhamento das doenças do fígado. “Temos poucos profissionais (hepatologistas) para atendimento de pacientes portadores de doenças de fígado no Brasil, o que contrasta com os mais de 15 milhões de brasileiros acometidos com uma dessas enfermidades. Isso nos leva à necessidade de treinar profissionais de outras especialidades – gastroenterologistas, infectologistas e clínicos – para que supram estas lacunas nas doenças hepáticas mais leves”, pontua Dr. Raymundo Paraná.

 Dr. Raymundo Paraná

Médico hepatologista e professor titular da faculdade de medicina da UFBA e de Hepatologia Clínica da Universidade Federal da Bahia (UFBA). É também chefe da Enfermaria de Hepatologia do Hospital Universitário Professor Edgard Santos, da Universidade Federal da Bahia – HUPES-UFBA.

Serviço

Hepatologia do Milênio 2014

Quando: de 22 a 24 de julho

Onde: Bahia Othon Palace Hotel, Salvador – Bahia

Horário: das 7h às 19h

Mais informações e a programação completa do evento estão no site:

Inscrições: no local, a partir das 7h do dia 22 de julho