Uso de PrEP diminui em 71% infecções de HIV no Reino Unido

AIDS em pauta, Comportamento, Social
22 de janeiro de 2020
por Genilson Coutinho

Segundo o sistema de saúde pública do Reino Unido, o uso da PrEP (profilaxia pré-exposição) fez cair em 71% o número de infecções pela HIV na população HSH – homens que fazem sexo homens, que incluem os gays – no país. Os dados foram publicados pela BBC.

Em 2018, o número de infecções diminui para 800. Em 2012, ele era de 2800. Além disso, de acordo com os dados, 93% das pessoas com HIV no Reino Unido foram diagnosticadas com o vírus – e 97% delas têm recebido tratamento. Dentro desse grupo de 97% que se tratam, 97% dos já têm carga viral indetectável e são incapazes de transmiti-lo.

Se mantiver esses números e a tendência de queda, até 2030, não deverá mais haver transmissões do HIV no Reino Unido, segundo o secretário de Saúde, Matt Hancock.

A profilaxia pré-exposição é uma estratégia de prevenção ao HIV: a pessoa não portadora toma, diariamente, um comprimido já usado no combate ao vírus, e essa ação anterior a protege se entrar em contato com o vírus no sexo sem preservativo.

A estratégia está disponível no Brasil e é especialmente indicada para gays e outras populações vulneráveis à infecção, como pessoas que namoram portadores e profissionais do sexo. O Brasil também oferece a PEP (profilaxia pós-exposição), utilizada depois de uma relação de risco potencial. Confira o quadro.