Urbanidade e movimento em nova Exposição de Paulo Canuto

Arte e Exposições, No Circuito
1 de junho de 2015
por Genilson Coutinho

exposica

No próximo dia 11 de junho, no espaço Casa de Castro Alves (Carmo / Salvador) acontece a abertura da exposição Recortes Urbanos, do arquiteto e artista visual Paulo Canuto, que apresenta nova série de imagens. O ambiente urbano, suas estruturas arquitetônicas e o movimento humano – temas-fetiche de Paulo – estão mais uma vez presentes nas cerca de 40 obras produzidas em diferentes técnicas e suportes. A exposição também marca o lançamento do site do artista e faz uma retrospectiva com os destaques de sua produção desde meados dos anos de 1980. A abertura acontece às 19h
​ ​e a entrada é franca.
“O que me interessa na urbanidade é a loucura do movimento das pessoas nas cidades, as diferentes arquiteturas e meios de transporte. Daí a presença de metrô, carro, bicicleta, avião e, junto com eles, o ser humano que dança, que desfila, que se exibe e se contorce nos caixotes da vida”, comenta Paulo, procurando sintetizar o universo de interesses que persegue desde a exposição Delírios Urbanos (2006). “Já nessa época haviam cenas com os temas, em formato de história em quadrinhos, misturando cidades distintas em um mosaico delirante”, relembra. Em Arte Urbana (2012) as imagens persistiram, mas Paulo inaugurou novas técnicas, notadamente o uso da espátula aos invés do pincel.
Uma seleção de trabalhos destes períodos anteriores e de outros feitos nos anos 1980 serão exibidas em Recortes Urbanos. São aerografias em tinta nanquim sobre papel Carmen, com moldes confeccionados com radiografia usada, o que permite reproduções por um longo tempo. A elas, somam-se outras peças de diferentes técnicas que integram a parte retrospectiva da mostra, com os antecedentes da produção atual de Canuto.
O artista é um entusiasta de novas técnicas e investigador de suportes. As peças de Recortes Urbanos foram produzidas em técnicas como aquarela, lápis cera, aerografia e espátula, em suportes como canvas, MDF, papel, fórmica e madeira.
O site do artista será ativado na abertura da exposição. Com ele, Paulo pretende montar seu diário de produção, apresentar peças e falar sobre assuntos que lhe mobilizam o interesse, como a arquitetura, o urbanismo e as diversas técnicas de pintura.
SERVIÇO
RECORTES URBANOS – Paulo Canuto
11 de junho a 10 de julho
Abertura: 19h
​ ​– Visitação: 13 -18h
Casa de Castro Alves – Rua do Passo, 52 – Carmo – Centro Histórico – Salvador/Bahia (ao lado da Igreja do Passo)
Entrada Franca