Notícias

Unicef e Unaids lançam inteligência artificial para apoiar adolescentes e jovens com HIV

Genilson Coutinho,
07/11/2023 | 21h11

A cada ano, um número significativo de adolescentes e jovens brasileiros recebem o diagnóstico de HIV. Os dados mais recentes do Boletim Epidemiológico HIV/Aids do Ministério da Saúde apontam que, no ano de 2021, foram 40.880 casos de HIV notificados no Brasil, sendo 18.013 entre jovens de 15 a 29 anos de idade. A notícia do diagnóstico, porém, nem sempre vem acompanhada de acolhimento e informação adequada para esse público.

Com objetivo de oferecer apoio para adolescentes e jovens recém-diagnosticados com HIV, o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e o Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids (Unaids) lançam KEFI, a primeira inteligência artificial não binária vivendo com HIV. Desenvolvido pela startup de tecnologia e de impacto social Talk2U, o chatbot pode ser acessado por meio do WhatsApp a partir desta segunda-feira (6).

O propósito da ferramenta é acolher adolescentes e jovens recém-diagnosticados com HIV, oferecendo um espaço humanizado, com empatia, sigilo e confiança. Por isso, a conversa é conduzida por inteligência artificial e 100% confidencial.

“KEFI dialoga sobre informações úteis que promovem a vinculação aos cuidados – desde a importância da adesão ao tratamento, do acesso aos serviços – além de oferecer apoio psicossocial. Assim cria-se um espaço de confiança com informação de qualidade e linguagem adequada”, diz Luciana Phebo, chefe de Saúde, Nutrição e HIV/aids do Unicef no Brasil.

Por meio da inteligência artificial, KEFI consegue reunir experiências e histórias de pessoas vivendo com HIV, desde o início da pandemia até os dias de hoje. O conteúdo da ferramenta foi cocriado por jovens e especialistas da área.

“O lançamento de KEFI é muito importante porque é um recurso para que as pessoas, especialmente as mais jovens, que se descobrem vivendo com HIV, tenham acesso à informação e à orientação de forma simples, em seus celulares. Isso pode ter um impacto significativo para diminuir a ansiedade, estimular o início ou continuidade do tratamento e combater o estigma e discriminação”, afirma Claudia Velasquez, diretora e representante do Unaids no Brasil.

O chatbot pode ser acessado por meio do WhatsApp: https://bit.ly/Kefi ou pelo número +55 11 5197-4395.