UNEB afasta funcionário após acusação de transfobia

Comportamento, Social
10 de março de 2016
por Genilson Coutinho

Denúncia de transfobia foi feita ao A Tarde no primeiro dia de provas do vestibular 2016 (Foto: Luiz Tito l Ag. A Tarde)

A Universidade do Estado da Bahia (Uneb) afastou das atividades relacionadas ao processo de aplicação de provas o funcionário acusado de preconceito por uma transexual no primeiro dia do vestibular 2016 da instituição, em 6 de março. Ariane Senna, de 24 anos, relatou ao portal A Tarde os constrangimentos que passou desde que chegou ao local de realização do exame com o marido.

A Reitoria informou, por nota, que foi designada uma comissão para acompanhar o caso, além de ter sido aberto um processo de sindicância para investigação administrativa e encaminhamento das providências cabíveis. Segundo comunicado, os integrantes da comissão registraram, pessoalmente, um pedido de desculpas à candidata na segunda-feira, 7.

Foi ratificado pela universidade, ainda, “o seu firme posicionamento contra qualquer tipo de preconceito e discriminação, zelando sempre pelo respeito, inclusão e participação equânime e democrática, de acordo com os princípios que regem esta instituição e a legislação nacional”.

Ariane contou que teme ter que enfrentar as ofensas novamente nesta segunda – See more at: http://atarde.uol.com.br/educacao/noticias/1750804-transexual-denuncia-caso-de-preconceito-na-prova-da-uneb#sthash.8o9kPR8p.dpuf

Segundo Ariane, ao entrar no banheiro feminino, uma funcionária teria saído correndo e criado um tumulto ao afirmar que um homem estaria lá. Além disso, ela informou que o fiscal responsável pela sala a chamou pelo nome de registro no RG, e não pelo nome social, e a impediu de ir ao banheiro feminino pois não tinha nome de mulher.

Após as situações, a mulher procurou a coordenadoria, que chamou o fiscal para conversar. Apesar de afirmar que teria sido um mal entendido e trocar o fiscal, o coordenador também a tratou como homem.