Twitter de suspeito de matar 2 na Oscar Freire fala de homofobia

Sem categoria
26 de agosto de 2011
por Genilson Coutinho

Uma conta no Twitter em nome do suspeito apontado nesta quinta-feira pela polícia como responsável por duas mortes na rua Oscar Freire (zona oeste de São Paulo), Lucas Cintra Zanetti Rosseti, 21, (@LZRosseti), mostra um jovem deslumbrado com a cidade e que diz não ser gay.

De acordo com a polícia, Rosseti misturou medicamentos tarja preta (de uso controlado) nas bebidas do analista de sistemas Eugênio Bozola, 52, e do modelo Murilo Rezende da Silva, antes de matá-los. Ele ainda escreveu CV, ZO e viado nas paredes do imóvel com sangue.

No dia 28 de julho, o autor da conta no Twitter postou: “eu nao sou gay, sou um espião! hahaha”; “estou infiltrado no mundo gay!”; e “ainda bem q homofobia ainda nao é crime kakaka”(sic).

Os últimos tuítes são do dia 22 de agosto e se referem ao aniversário de Lucas.

No dia 14, o autor dos tuítes escreveu: “paradinha rapida em campinas pra um lanche rapido! Jaja to em Sampa!” (sic). Segundo a polícia, essa é a data em que o suspeito chegou ao apartamento da vítima.

Já na cidade, o autor diz estar em um quarto no 6º andar –mesmo andar em que fica o apartamento de Bozola.

“Acordei com vontde de cometer um crime, o de pena mais longa!” (sic), diz o autor em 14 de julho.

No celular informado na conta no microblog, de Igarapava (interior de SP), ninguém atende.

De acordo com a polícia, Rosseti é natural de Igarapava e passava uma temporada no apartamento de Bozola, que também é natural daquela cidade. Não há como confirmar se a conta no microblog é de fato de Rosseti.

CRIME

As duas vítimas morreram a facadas. O corpo de Bozola estava na cozinha do apartamento e o de Rezende em um quarto, com a cabeça parcialmente coberta com um saco plástico. A motivação do crime, conforme os investigadores, foi um desentendimento entre esse rapaz e o dono do apartamento.

A namorada de Rezende, a promoter Jaqueline Sampaio, 40, disse que por volta das 21h de segunda-feira, recebeu uma mensagem de texto do modelo em seu celular no qual ele dizia que não se sentia bem, que estava grogue.

“Tentei falar com ele mais tarde, umas 22h15, mas não consegui. Liguei na casa do Eugênio e a pessoa que atendeu disse que os dois já estavam dormindo. Acho que ele pode ter sido vítima do golpe boa noite cinderela”, afirmou Sampaio.

Segundo ela, o modelo deveria se mudar para o Rio de Janeiro, onde começou sua carreira, nos próximos meses. “Estávamos planejando morar juntos”, contou.

Natural de Minas Gerais, Rezende foi eleito Mister Piauí neste ano e ficou em sexto lugar no concurso Mister Brasil. O analista de sistemas é irmão do diretor-presidente da Prodesp (Companhia de Processamento de Dados de São Paulo), Célio Bozola.

Ele morava sozinho no apartamento havia 20 anos. Há cerca de três meses, ofereceu sua casa para o amigo Rezende viver enquanto fazia algumas campanhas publicitárias em São Paulo.

Fonte: Folha

Foto: Reprodução