Turismo LGBT brasileiro ganha primeira plataforma internacional

Notícias
29 de novembro de 2016
por Genilson Coutinho

carnaval-salvador-bandeira

O turismo LGBT no Brasil acaba de ganhar mais uma ferramenta para divulgar o país no exterior. O Visitay entrar no ar nesta segunda (21) como a primeira plataforma a reunir informações sobre as opções friendly no Brasil com um conteúdo totalmente em inglês.

O Visitay conta com guias de oito capitais brasileiras (Salvador, Rio de Janeiro, Recife, Fortaleza, São Paulo, Curitiba, Belo Horizonte e Brasília). “Se nós que moramos aqui no Brasil já temos dificuldade para ter informações sobre as opções LGBT’s que estão ao nosso lado, imagine para um turista que vem de fora, sem sequer dominar o idioma. Foi para ajudar essas pessoas que criamos o Visitay”, explica Fernando Sandes, idealizador do projeto.

Toda a interface do site é feita para parecer uma grande rede social, podendo ser acessado de qualquer smartphone. Dessa forma, o usuário tem a opção de usar a geolocalização para descobrir a melhor rota para os bares, baladas e restaurantes que respeitam a diversidade sexual.

CARNAVAL

Além das informações sobre as opções LGBT’s nas principais capitais, o Visitay estreia com um conteúdo exclusivo sobre o Carnaval do Brasil. Pela primeira vez, turistas estrangeiros terão a oportunidade de aquirir pacotes de viagens pensados exclusivamente para esse público curtir uma das maiores festas de rua do planeta.

Em parceria com a agência Discover Brazil, quatro pacotes foram montados para o Carnaval de Salvador e do Rio de Janeiro, incluindo ainda destinos como Morro de São Paulo (BA), Praia do Forte (BA) e Búzios (RJ).

Entre os destaques, está o Carnaval de Salvador. Durante os sete dias de festa, a cidade recebe uma média de 700 mil turistas, sendo grande parte desse público gay.  “Queremos mostrar que o Brasil é um grande destino gay no mundo. Pela primeira vez, um turista que vem de fora pode planejar uma viagem com informações sobre os blocos de carnaval, festas e roteiros voltados para a diversidade sexual”, afirma Sandes. No roteiro, opções como o Bloco dos Mascarados, desfile com a cantora Alinne Rosa, bares e boates gays e os destinos litorâneos internacionalmente conhecidos como Praia do Forte e Morro de São Paulo.

TURISMO LGBT

De acordo com dados de 2016 da Out Now, consultoria anual sobre turismo LGBT, só neste ano os turistas gays movimentaram $26,4 bilhões de dólares no Brasil. O país é o segundo que mais recebe dinheiro desse público em todo o mundo, perdendo apenas para os Estados Unidos. O valor global gasto pelos gays e lésbicas nesse período foi de $211 bilhões, com crescimento anual apesar do cenário de recessão.

Ainda segundo levantamentos do setor, um turista gay gasta 40% a mais do que o turista comum e consome mais bens de luxo e se hospeda em hotéis qualificados, porém não consegue encontrar informações detalhadas e atualizadas sobre as opções friendlys nos destinos por onde passa.

O Visitay faz parte da rede da IGLTA (International Gay and Lesbian Travel Association) e da Abrat (Associação Brasileira de Turismo para Gays, Lésbicas e Simpatizantes).