Transexual conquista título de rainha do São João de Senhor do Bonfim

Comportamento, Social
11 de junho de 2019
por Genilson Coutinho

Por Paulo Vasconcelos

Senhor do Bonfim a Capital Baiana do forró mais uma vez é visionária! No dia 8 no mês de junho, mês da diversidade e do São João somos contemplados na representatividade de termos eleita a primeira Rainha do milho, a rainha do São João de Senhor do Bonfim, uma mulher trans preta e da periferia, que no dia da abertura do São João irá entregar a chave da cidade ao prefeito e fará a abertura oficial da festa. Mas vamos aos fatos.
Todos os anos acontecem tradicionalmente os “Forró Grito” que dão início ao esquenta para a festa do espaço “Gonzagão” no circuito oficial da cidade, nestes forrós acontecem varias manifestações culturais, como quadrilhas, performances, shows de forró e o concurso da rainha, embalados aos tradicional “Carro da Pitu”, as rainhas são mobilizadas pela comunidade em que o forró acontece escolhida pelas pessoas do bairro, neste ano tivemos a especificidade de termos a primeira mulher trans negra a concorrer ao título de rainha, só de estar neste espaço já seria um avanço enorme, porém a Representante do Bairro Brisas do Monte, comunidade oriunda do programa minha casa minha vida periferia da cidade, foi conquistando o seu espaço com seu carisma, sua dança e boa desenvoltura no palco, assim indo para a final que aconteceu na noite do dia 8 de junho no ultimo forró na rua Irecê, região da lagoa onde teve a fundação da cidade, sagrando-se a campeã com 50 pontos de diferença para a segunda colocada que representava a rua que acontecia a festa.
Foi um momento emocionante, pois a torcida era forte para a mesma e a aceitação foi boa, fazendo um discurso muito agradecido e militante dizendo que “eu represento não a mim mas uma luta por espaço dos LGBT’s obrigado a minha comunidade por acreditar em mim e vamos aprender a respeitar uns aos outros” e recebeu a faixa e a coroa, o próprio prefeito da cidade pontuou no seu discurso “Senhor do Bonfim é uma cidade revolucionária, fomos a primeira cidade do interior da Bahia a reconhecer a república, fomos a primeira cidade a eleger por potencial de votos uma mulher deputada na Bahia, o primeiro governador da Bahia o Drº José Gonçalves, (…) e hoje temos a representatividade de termos a primeira mulher trans eleita como rainha do são João dando continuidade ao titulo de revolucionária, e o respeito e dignidade acima de tudo, bom reinado”, a secretária de Cultura da Cidade Nauvinha Aguiar pontuou que “este espaço é de todas se a comunidade escolhe não a nada que impeça, vivemos um tempo de respeito e de diversidade”
Portanto, ocupar os espaços é uma maneira de se afirmamos e lutarmos por mais equidade e respeito à diversidade, pois não somos iguais pra sermos tratados com igualdade precisamos ser atendidos nas especificidades!
Viva Bonfim! Vida longa a rainha Wara Ketlen dos Santos!
As gays, as bi, as trans e as sapatão! Estão todas organizadas pra fazer revolução!

Paulinho Vasconcelos, gay, ator, professor e militante.