Trans processa loja por despedi-la após transição de sexo

Comportamento, Social
5 de abril de 2015
por Genilson Coutinho

trans2

Uma mulher trans está processando a famosa loja de roupas Forever 21 por tê-la maltratado e despedido após ela começar o processo de transição para sua identidade feminina.

Alexia Daskalakis trabalhava há três anos em uma das filiais da grife em Nova York quando anunciou começaria a sua transição.

Ela conta que num primeiro momento foi muito bem tratada e acolhida pela maioria dos colegas de trabalho.

No entanto, seu supervisor, Patrick Walmsley, mudou seu comportamento e começou a criticá-la, dizendo: “Você ainda é um macho, por isso você precisa respeitar o código de vestimenta masculina.”

A conduta tanto dele como de outros supervisores só piorou e ela era rotulada como “nojenta”, inútil” e ouvia frases como: “Você costumava trabalhar duro quando era um cara, mas agora não mais”.

Alexia aguentou tudo por um ano e foi despedida, sem explicações, em janeiro de 2015. Ela tentou entrar em contato com o RH da empresa, mas não obteve resposta.

“Fiquei arrasada. Você coloca todo seu trabalho duro para em uma empresa, e eles respondem sendo implacáveis. Isso dói”, diz. “Eu trabalho muito. Imaginei que minha ética de trabalho poderia derrubar qualquer discriminação.”

Seu advogado, David Gottlieb disse: “A comunidade transgênero enfrenta uma série de desafios, e é vergonhoso para os empregadores criar dificuldades adicionais ao discriminar os funcionários simplesmente por causa de como eles expressam e identificar seu gênero.”

Alexia desabafou: “Eu só espero que obter justiça pela forma como fui tratada. As pessoas na minha posição precisa encontrar a sua voz, e os clientes devem saber quem estão comprando.”Com informações do Parou Tudo .