Time do Bahia lança camisa pelo Dia Internacional de Combate à LGBTfobia

Notícias
17 de maio de 2019
por Genilson Coutinho

Brenda Sales

O Dia Internacional de Luta Contra a LGBTfobia (17), O Esporte Clube Bahia está lançando uma nova linha de camisas casuais, chamada de “Bahia clube do Povo”. Dessa forma, várias temáticas serão abordadas, mas optaram por iniciar com a abordagem de combate à LGBTfobia. A partir da próxima semana, mais informações serão divulgadas. O valor é de R$ 88 e serão vendidas na loja do Bahia, e os sócios do time tem 10% de desconto.

De acordo com o Grupo Gay da Bahia (GGB), através da Agência Brasil, houve um aumento de aproximadamente 30% nos homicídios de LGBTs em 2017 em relação a 2016. Segundo o levantamento, a cada 19 horas um LGBT+ é assassinado ou se suicida, vítima da “LGBTfobia”, o que faz do Brasil o campeão mundial desse tipo de crime. O relatório também demonstra que a maioria das vítimas morre com armas de fogo e na rua. O GGB relatou, em 2017, que estes números representavam a maior quantidade de casos de morte relacionados à homofobia desde que o monitoramento anual começou a ser elaborado pela entidade, há 38 anos.

Em 2017, 179 transgêneros foram assassinados no país. O número demonstra um aumento de 24% no número de assassinatos transfóbicos em relação a 2016. Por conta dos homicídios, expectativa de vida de um transexual no Brasil é de apenas 35 anos. Segundo a revista ÉPOCA, “60% da população transgênero sofre de algum tipo de depressão e tem uma propensão 50% maior a se contaminar com o HIV, segundo a revista médica inglesa The Lancet. De acordo com o Williams Institute, dos Estados Unidos, o índice de suicídio nessa população é de 40%”.

Brenda Sales, colaboradora do site Dois Terços.