TIM e Ericsson anunciam os primeiros resultados da parceria para virtualização de banco de dados

Serviços
22 de outubro de 2018
por Genilson Coutinho

A TIM e a Ericsson estão divulgando os primeiros resultados da parceria firmada no ano passado para a virtualização do banco de dados da operadora, que passam a ser centralizados em uma única plataforma.

Com duração total de 5 anos, o projeto, com foco na virtualização de informações estratégicas da empresa – e inédito no País, teve sua primeira fase concluída com sucesso na primeira quinzena de outubro, com a migração de mais de 27 milhões de assinantes para a nova base.

Com a virtualização, ganhamos na velocidade e elasticidade para suportar o lançamento de soluções, como o 5G, além de nos oferecer mecanismos avançados para proteger esses dados e garantir sua confiabilidade“, dizLeonardo CapdevilleVP de Tecnologia da TIM Brasil.

O projeto ainda inclui a implementação e consolidação da base de outras tecnologias móveis (GSM e WCDMA) – permitindo também a consolidação de outros dados como portabilidade numérica.

As iniciativas fortalecem ainda mais a relação de parceria entre Ericsson e TIM e abrem o caminho para um futuro mais digital e conectado. Estamos muito satisfeitos porque todo o avanço da Ericsson neste desafio já está rendendo resultados muito positivos para a operadora“, diz Luiz Antônio TavaresVice Presidente de Vendas da Ericsson para a conta TIM no Brasil.

Para o ano de 2019, está prevista a migração de toda a base de 2G e 3G, a Portabilidade Numérica e Autenticação Wi-Fi (AAA) para esta nova base de dados, além de uma ampliação dos sites existentes – que vão passar de três para nove. No ano seguinte, ocorrerá a migração do restante das bases de dados da TIM para a solução centralizada UDC da TIM.

Sistema de Billing – A modernização e digitalização da operadora não para por aí. Ainda em outubro de 2018, a Ericsson entregará seu projeto de billing da TIM. Considerando o volume de faturas e quantidade de assinantes, esse é o primeiro projeto desse porte usando a soluçāo UDC no País e vai facilitar, agilizar e modernizar os ciclos financeiros.

Com uma alta bilhetagem mensal – são cerca de 2,7 bilhões de CDRs, 9,6 milhões de faturas representando assinantes corporativos e varejo –, o projeto proporciona um maior controle da fatura para os clientes, digitalizando todos os processos como pagamento, contestação, emissão de 2ª via e consultas.