TIM celebra décimo ano na carteira do Índice de Sustentabilidade Empresarial da B3

Serviços
27 de novembro de 2017
por Genilson Coutinho

A TIM completa dez anos no Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da B3, se mantendo como a empresa do setor de telecomunicações por mais anos consecutivos na lista. A carteira foi divulgada pela Bolsa de Valores na última quinta-feira (23/11) e reúne 33 ações de 30 companhias, somando R$ 1,28 trilhão em valor de mercado.

Iniciativa pioneira na América Latina, o ISE busca criar um ambiente de investimento compatível com as demandas de desenvolvimento sustentável da sociedade contemporânea e estimular a responsabilidade ética das corporações. Foi criado em 2005 e a B3 é responsável pelo cálculo e pela gestão técnica do índice.

“A participação da TIM no Índice de Sustentabilidade Empresarial é muito importante porque reforça que nossas ações são excelentes opções de investimento e destaca nosso foco em uma gestão sustentável e transparente perante os stakeholders. Estamos orgulhosos por este marco de uma década no Índice e por ser a empresa do setor por mais tempo consecutivo na carteira”, destaca Adrian Calaza, CFO da TIM Brasil.

 Para a TIM, participar do processo do ISE gera oportunidades para aprimorar e estimular a cada ano a realização de boas práticas na empresa. Ao longo dos últimos dez anos, foram destaques algumas iniciativas da operadora como expansão do Sistema de Gestão Ambiental de acordo com a ISO 14.001 e do Sistema de Saúde e Segurança do Trabalho de acordo com a OHSAS 18.001, avaliação socioambiental de fornecedores e criação de políticas corporativas que norteiam as atividades.

 “O ISE vai muito além das práticas sociais e ambientais das empresas, avaliando até mesmo aspectos econômico-financeiros, de governança e transparência. Dessa forma, as companhias integrantes são referência nas melhores práticas de gestão corporativa”, explica Glória Rubião, gerente de Responsabilidade Social Corporativa da TIM Brasil.

Vale destacar que a TIM é a única empresa do setor de telecomunicações listada no segmento Novo Mercado da B3, reconhecido como nível máximo de governança corporativa.