Terças Musicais leva música clássica para Museu Geológico da Bahia

Música, No Circuito
3 de outubro de 2018
por Genilson Coutinho

Além de possuir um dos maiores acervos de rochas, pedras preciosas e fósseis do Brasil, o Museu Geológico da Bahia, localizado no Corredor da Vitória, em Salvador, oferece aos visitantes diversas oportunidades de entretenimento durante o ano. Nesta terça-feira (2), quem visitou o espaço também aproveitou o som do Quarteto Novo, da Orquestra Sinfônica da Bahia (Osba), em mais uma edição do projeto Terças Musicais.

O projeto é realizado desde setembro de 2014, sempre na primeira terça de cada mês. De acordo com o coordenador do museu, Heli Sampaio, o objetivo da iniciativa é oferecer à sociedade mais uma opção de lazer e cultura. “É uma forma de oportunizar para as pessoas que conheçam toda a beleza e riqueza da música clássica. Mas não é apenas isso. Os grupos também trazem temas do cancioneiro popular brasileiro e de outros lugares, criando uma mescla interessante de diferentes linguagens”, explica.

Para o músico André Becker, o programa abre diferentes possibilidades de apresentar o repertório erudito. “O museu é um espaço que nos dá a possibilidade de apresentar um formato menor que o de uma orquestra completa. É muito bom existiram vários lugares, através de projetos como esse, em que as pessoas podem acessar a música erudita fora dos tradicionais espaços”.

O Quarteto Novo é formado por André Becker (flauta transversal), Ilza Cruz (fagote), Djalma Nascimento (violoncelo) e Mario Soares (violino). Essa formação facilita que os quatro instrumentos sejam distinguidos mesmo quando estão tocando juntos.

A dona de casa Paula Ribeiro ficou encantada com a sonoridade do grupo. “Foi lindo demais. A música tem o poder de elevar a alma, ainda mais num espaço que é cheio de saberes como o nosso Museu Geológico”, afirma.

Osba

Criada em 30 de setembro de 1982, a Osba é uma companhia estadual que integra os corpos artísticos do Teatro Castro Alves (TCA), unidade da Fundação Cultural do Estado (Funceb), vinculada à Secretaria de Cultura. Um dos projetos da companhia é o Cameratas da Osba, que leva a música de câmara para espaços alternativos.