Teatro Vila Velha abre inscrições para oficina de Iluminação Cênica com Valmyr Ferreira

No Circuito, Teatro
10 de abril de 2016
por Genilson Coutinho

12988084_1009232915781015_1767843360_n

O iluminador Valmyr Ferreira vem a Salvador para ministrar a oficina Iluminação Cênica x Caixa Cênica, no Teatro Vila Velha, entre os dias 11 e 18 de abril, das 14h às 18h. As inscrições são abertas ao público e podem ser feitas de segunda a sexta, das 15h às 18h, no próprio teatro, pelo valor de R$ 60.

Entre a teoria e a prática, a oficina vai abordar a evolução da iluminação cênica e as transformações da caixa cênica e seus instrumentos operacionais ao longo do tempo. Serão desenvolvidas atividades práticas de montagem de uma Iluminação cênica, a partir do estudo e levantamento das condições técnicas do Teatro Vila Velha. Serão introduzidos conhecimentos técnicos de estrutura, equipamentos de Iluminação, bem como a compreensão de projetos de luz a partir de planta baixa, entre outros temas.

A oficina culminará com o desenho de luz do Experimento 4.1: Sonetos, da Universidade LIVRE do Teatro Vila Velha, baseado na obra de William Shakespeare, que será apresentado no dia 18 de abril, às 20h, no Teatro Vila Velha, sob direção de Marcio Meirelles.

A oficina é uma das ações do Teatro Vila Velha como Ponto de Cultura, ação do programa Mais Cultura do Ministério da Cultura/Secretaria da Cultura do Estado da Bahia.

O Teatro Vila Velha é gerido pela Sol Movimento da Cena e é uma das 15 instituições apoiadas pelo programa Ações Continuadas a Instituições Culturais, iniciativa da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) através do Fundo de Cultura da Bahia (FCBA).

Sobre Valmyr Ferreira – Iluminador Cênico há 21 anos, Valmyr Ferreira assinou sua primeira criação profissional no espetáculo: História de Cronópios e Famas, de Júlio Cortázar, dirigido por Cristina Pereira em 1995. Desde então, assina vários projetos de Iluminação entre espetáculos teatrais, de dança, shows, exposições, entre outros. Em 1998, realiza a Iluminação da exposição Fotografias Brasileiras e estrangeiras do Séc.XIX – A Coleção do Imperador, no Museu Nacional de Belas Artes de Buenos Aires. No mesmo ano troca o Rio de Janeiro por Salvador para integrar a equipe do Teatro Vila Velha, como diretor técnico. Neste período criou luzes para vários grupos e diretores de teatro soteropolitanos. De volta ao Rio, em julho 2004, coordena a equipe de Iluminação do teatro Odilo Costa Filho (UERJ), viaja de 2005 a 2007 pelas quatro regiões do país Iluminando shows do Projeto Pixinguinha/FUNARTE, realiza a Iluminação da exposição Abdias Nascimentos 90 anos-Memória Viva  no Arquivo Nacional (RJ). Em 2008 realiza o projeto de luz do espetáculoGeraldas e Avencas, da Cia. de dança 1º Ato (MG), com direção de Sueli Machado, com o qual foi indicado ao prêmio de melhor Iluminação no Usiminas/Sinparc. Em 2009 viaja pelos sete países lusófonos (Portugal, Angola, Moçambique, Cabo Verde, São Tomé e Principe, Guiné Bissau e Timor Leste) ministrando oficinas de Iluminação cênica pelo projeto: Oficinas de Teatro da Língua Portuguesa, da Talu produções. Atualmente, realiza a Iluminação dos shows do cantor Geraldo Azevedo e é sócio proprietário do AIA-Ateleir de Iluminação e Associados. Em 2015, foi responsável pelo desenho de luz de Topo da Montanha, peça dirigida por Lázaro Ramos sobre Martin Luther King, com Lázaro e Taís Araújo.

Serviço:

Oficina Iluminação Cênica x Caixa Cênica
Datas: 11 a 18 de abril, das 14h às 18h
Local: Teatro Vila Velha
Valor de inscrição: R$ 60
Inscrições: de segunda a sexta, das 15h às 18h, no próprio teatro
Mais informaçõescomunicacao@teatrovilavelha.com.br ou 30834600

Informações à imprensa: Edu Coutinho | (71) 98879-4189 / 3083-4617 | comunicacao@teatrovilavelha.com.br