Teatro Lambe-Lambe tem mês comemorativo em março

Literatura, No Circuito
9 de março de 2020
por Genilson Coutinho

Genuinamente soteropolitana, a arte do Teatro Lambe-Lambe completa 30 anos com a realização do 1º Festival Internacional do Teatro Lambe-Lambe, evento que terá vasta programação neste mês de março. Gênero teatral criado na Bahia em 1980 pelas mãos de duas mulheres, as pedagogas e atrizes Denise Di Santos e Ismine Lima, o Teatro Lambe-Lambe consagra-se pela simplicidade do formato e pelo fazer artesanal.

mês comemorativo começa com a abertura de uma exposição, no dia 5 de março, no Café Teatro Nilda Spencer, localizado na sede da Fundação Gregório de Mattos (FGM), na Barroquinha, e contará com ocupações em espaços públicos de Salvador, com mostras gratuitas em todos os finais de semana do mês. Ao todo serão 12 dias com apresentações às sextas-feiras, sábados e domingos em diversos pontos da cidade. Sempre abertas ao público e ao ar livre. Campo Grande, Plataforma, Periperi, Cajazeiras, Rio Vermelho, Imbuí, Liberdade, Ribeira, Itapuã, Nazaré, Barbalho, entre outros bairros, integram a programação.

Lúdico, itinerante, inclusivo e sustentável, o Teatro Lambe-Lambe tem como essência a magia dos antigos fotógrafos, e proporciona ao expectador uma experiência única e individual. Nas apresentações, mantendo-se atrás do cenário, o animador veste suas luvas, e através de aberturas laterais de uma caixa, anima os bonecos ou objetos que contracenam na peça. O olho do espectador, do outro lado da caixa, encontra-se com o espetáculo que é feito exclusivamente para ele.

“O teatro lambe–lambe é uma metáfora. Um espaço cênico miúdo que se agiganta quando a função acontece. É a poesia que domina o coração e os sentidos do espectador, dando-lhe o êxtase e o prazer da unicidade e do apoderamento”, resume Denise Di Santos, uma das criadoras.

O gênero é o único que possibilita a cada titeriteiro, nome dado aos artistas do teatro de bonecos, ser dono de seu próprio teatro. Ele é responsável pelo seu espetáculo itinerante, seu diretor e cenógrafo, iluminador e criador de seus bonecos personagens. A arte é ainda das mais sustentáveis do mundo, pois se utiliza de papelão, caixotes, isopor e outros materiais reaproveitados para a construção de seus cenários, personagens e outros elementos técnicos do espetáculo.

O 1º Festival Internacional do Teatro Lambe-Lambe é fruto de um projeto de mesmo nome contemplado pelo edital contemplado no Edital Gregórios da Fundação Gregório de Matos (FGM). Com curadoria Denise Di Santos e Ismine Lima, o Festival conta com direção artística de Fernando Marinho, coordenação de produção de Patrícia Brasil, parceria com a Associação Nacional dos Titeriteiros do Teatro Lambe-Lambe

Entre as atividades do projeto, já foram realizadas mesas redondas, uma oficina de três meses que formou novos titeriteiros de Lambe-Lambe, nome dado aos artistas do teatro de bonecos, lançamento de Revista Comemorativa, além de mostras abertas ao público no Pelourinho e no Farol da Barra. Março, considerado o mês do Teatro e do Circo, foi escolhido para receber as ações finais do Festival, que começaram em outubro de 2019.

Confira a programação:

1º Festival Internacional do Teatro Lambe-Lambe

Exposição Teatro Lambe-Lambe
Abertura: 
5 de março, 18h
Período: 6 a 29 de março de 2020
Local: Café Teatro Nilda Spencer
Visitação: segunda a sexta-feira, das 14h às 18h
Gratuito

Apresentações Gratuitas:  

6 de março (sexta-feira) | 15h30

Praça 2 de Julho (Campo Grande) e Praça Planalto Real (Plataforma)

7 de março (sábado) | 15h30
Praça dos Dendezeiros (Periperi) e Largo da Mariquita (Rio Vermelho)

8 de março (domingo) | 15h30
Dique do Tororó e Praça da Juventude (Cajazeiras)


————————————————————————————-
13 de março (sexta-feira) | 15h30
Praça da Inglaterra (Comércio) e Praça Largo da Ribeira

14 de março (sábado) | 15h30
Praça Ana Lúcia Magalhães (Pituba) e Praça Nelson Mandela (Liberdade)

15 de março (sábado) | 15h30
Av. Magalhães Neto (Pituba) e Praça do Imbuí

————————————————————————————-

20 de março (sexta-feira) | 15h30
Praça Conselheiro Almeida Couto (Nazaré) e Praça Dorival Caymmi (Itapuã)

21 de março (sábado) | 15h30
Praça do Barbalho e Praça da Garibaldi

22 de março (domingo) | 15h30
Praça Marquês de Olinda (Garcia) e Praça de Santo Antônio

————————————————————————————-

27 de março (sexta-feira) | 15h30
Quarteirão das Artes (Barroquinha)

28 de março (sábado) | 15h30
Largo de Santana (Rio Vermelho) e Praça João Amaral (Amaralina)

29 de março (domingo)
10h –
 Parque da Cidade
15h30 – Farol da Barra

Deixe seu comentário

Sem comentários, seja o primeiro.