Teatro Jorge Amado lança projeto ‘Teatro Escola’; iniciativa visa formação sociocultural de jovens

No Circuito, Teatro
26 de março de 2017
por Genilson Coutinho

Nell Araujo (Foto: Magali Moraes)

Em comemoração aos 20 anos do Teatro Jorge Amado, o Núcleo de Produção do espaço amplia o conceito do Circuito de Arte transformando-o em um novo projeto: o Teatro Escola. Através de oficinas que abrangem várias áreas da estética cultural, a iniciativa busca promover as linguagens artísticas e torná-las acessíveis aos jovens da capital baiana.

“O projeto foi criado com o propósito de fortalecer o caráter pedagógico do Circuito. Entendemos que a arte é uma importante ferramenta educacional que auxilia na formação intelectual e social do jovem. Por isso, o Teatro Jorge Amado está inovando o conceito de arte-educação dando a devida contrapartida social à população”, afirma o diretor artístico do Teatro, Nell Araújo.

Na edição deste ano, que acontece entre os dias 03 de abril e 29 de maio, serão oferecidas oficinas artísticas de teatro, maquiagem, fotografia, artes visuais, iluminação e produção cultural com ingressos a R$ 200 e R$ 250. As inscrições podem ser feitas através do endereço até o próximo dia 31 de março. Os estudantes de escola pública terão em desconto de 50% e para ter acesso ao benefício basta enviar um e-mail para ascom@uec.com.br, canal onde receberão as instruções necessárias. “Todos os profissionais são voluntários e os valores cobrados são para custear as despesas. Estamos em busca de patrocinadores para que, em um futuro breve, os cursos possa m ser oferecidos gratuitamente”, explica Nell.

Foto: Divulgação

Além das aulas, o Teatro Escola contará com visitas técnicas nos espaços culturais da cidade, acesso a diversos espetáculos e o principal: palestras ministradas por artistas da cena baiana e com profissionais atuantes nos bastidores culturais, que abordarão os impactos socioculturais da arte e suas subjetividades. A cantora e atriz Larissa Luz, assim como os atores Luís Miranda e Daniel Rocha estão entre as personalidades já confirmadas. “Acho muito importante que tenhamos um projeto como este desenvolvido na cidade. Mas, principalmente, por contemplar jovens de escolas públicas”, comenta a jornalista Maíra Azevedo (conhecida pela personagem Tia Má), madrinha do projeto.