Teatro Gregório de Matos recebe três espetáculo do grupo ATeliê voador neste final de semana

No Circuito, Teatro
21 de junho de 2015
por Genilson Coutinho
Djalma Thürler diretor dos espetáculos (Foto: Genilson Coutinho)

Djalma Thürler diretor dos espetáculos (Foto: Genilson Coutinho)

Integrando a programação de reabertura do Teatro Gregório de Matos, a ATeliê voadOR Companhia de Teatro apresenta ao público as últimas produções do repertório da companhia, Coral: uma etno(cena)grafia, A Alma Encantadora do Beco e O diário de Genet . Em cartaz no Teatro Gregório de Matos nos dias 19,20 e 21 de Junho, às 19h.

Com texto e direção de Djalma Thürler e com os atores Duda Woyda, Rafael Medrado, Talis Castro e Valerie O’Harah, as peças tem em comum temáticas como as relações de empoderamento cultural, colonização e opressão. “O diário de Genet”, em cartaz há dois anos, revela a potência política dos escritos de Jean Genet e volta a Salvador depois de circulação na Argentina e no Chile; “Coral: uma etno(cena)grafia”, há um ano em cartaz, inspirada numa tese em Antropologia, apresenta cenas curtas que contam histórias de práticas sexuais públicas; “A Alma Encantadora do Beco”, uma crônica musical sobre a subalternidade que consagra a Rua como o espaço da diversidade.

Coral – Inspiradas no livro “À meia luz… uma etnografia em clubes de sexo masculinos”, de Camilo Braz, três cenas curtas contam histórias de práticas sexuais públicas que costumam despertar forte carga de reprovação moral e repugnância estética. As tramas, que alternam entre texto e música ao vivo, discutem uma série de convenções sobre a masculinidade em um espetáculo de exibição, fetiche e prazer.

Foto: Genilson Coutinho

Foto: Genilson Coutinho

A Alma Encantadora do Beco – Um espetáculo de variedades com dose de política identitária. Baseado no livro de João do Rio, “A alma encantadora das ruas” e nos musicais políticos da época da Ditadura, como “Opinião” e “Brasileiro: Profissão Esperança”, o autor faz um passeio por textos e músicas que fazem da Rua um espaço privilegiado e ambíguo, de vida e morte, de encontros e abandonos. O Projeto foi contemplado com o Edital FUNARTE Teatro de Rua de 2011.

Foto: Genilsaon Coutinho

Foto: Genilsaon Coutinho

O diário de Genet – É um mergulho na obra de Jean Genet e um avanço na compreensão da ideia de cárcere. O espetáculo que positiva o sujeito e as práticas abjetas, desloca o centro como o lugar privilegiado e desejado e destaca a marginalidade como estratégia identitária e política. O espetáculo já passou por festivais nacionais e internacionais ganhando diversos prêmios.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

SERVIÇO:

Ocupação Hangar – Ateliê voadOR

Quando:

19/06 – Coral: Uma etno(cena)grafia

20/06 – A Alma Encantadora do Beco

21/06 – O Diário de Genet

Horário: 19h

Onde: Teatro Gregório de Matos – Praça Castro Alves, Centro.

Valor: R$ 30,00 e R$15,00 (meia)

 

Fones: 71 3322-2646 (Teatro)

Classificação Etária: 16 anos

  • Ademílson júnior

    Os ingresso compra na hora?