“Sofrer preconceito é como ser enterrada viva”, diz Daniela Mercury

Sem categoria
17 de dezembro de 2013
por Fábio Rocha

A cantora Daniela Mercury conversou com a imprensa na noite desta segunda-feira (16), minutos antes do lançamento do livro “Daniela e Malu, Uma história de Amor”, que apresenta para o público a historia de amor entre a cantora e a jornalista Malu Verçosa, permeados de poesias, declarações e poemas eróticos.

Daniela e Malu falaram um pouco das suas histórias e da importância delas para fortalecer as lutas dos direitos humanos no Brasil e a quebra da barreira do preconceito que ainda é muito forte na sociedade brasileira.

“Tivemos muito apoio de tanta gente que nos abraça e nos diz palavras de carinhos e parabéns que me deixou surpresa, pois não esperava viver isso tudo”, contou Malu sobre foto que Daniela compartilhou em  seu perfil no Instagram. Malu diz que não teve tempo de respirar, pois quando se deu conta  já estava no ar, esse foi o momento mais importante.

Daniela era só sorrisos e olhares apaixonados e com o discurso na ponta da língua. “É uma historia de amor linda. Foi um ano muito intenso, foi um  gesto de amor que teve início no Instagram onde declarei  em 149 caracteres que Malu era minha esposa. Foi uma revolução dividir com todos  esse momento tão especial na vida de duas pessoas, pois sofrer preconceito é ser enterrada em vida e eu como militante social e que sempre lutei pelos direitos humanos jamais iria deixar ninguém me enterrar viva ou me deixar na invisibilidade”, disparou Daniela.

A cantora ainda falou sobre os rumos da Comissão de Direitos Humanos e sinalizou para a OAB o pedido de cassação do presidente por incitação ao ódio.

Confira a entrevista completa: