Sexta-feira (21) é dia escolher o Rei Momo no Centro Histórico

Redação,
17/02/2014 | 10h02

Está tudo pronto para a realização do evento que marcará a final do concurso para Rei momo do Carnaval 2014, promovido pela TV Aratu em parceria com a Prefeitura de Salvador e Shopping Center Lapa. O personagem mais emblemático da festa momesca será escolhido no dia 21 de janeiro, às 17h, no largo do Largo de Santo Antônio, em evento gratuito.

A grande festa, que funcionará como uma prévia da folia momesca, com foco no resgate do carnaval de rua, contará com a apresentação artística dos Mascarados de Maragogipe e com os shows musicais de Armandinho – que completa 50 carnavais esse ano – e da Banda Mel, que retorna ao palco com a sua formação original, resgatando antigos e grandes sucessos do Axé Music nos anos de 1980.

A escolha do Rei Momo 2014 será realizada por uma comissão avaliadora composta por sete membros selecionados entre personalidades, artistas e representantes dos segmentos carnavalescos. O grande vencedor receberá como prêmio um cheque nominal no valor de R$ 15 mil, além de reinar com toda pompa durante os seis dias de folia. Os dez finalistas do concurso escolhidos por votação online são Renildo Barbosa, Fred Silva, Paulo Sérgio, Bruni Paixão, André Luís, Lucas Eduardo (Dudu), Luciano Miranda (Babu), Omar de Santana, Dilson Chagas e Edgar Pessoa.

O Rei Momo, personagem emblemático do carnaval, tem a sua história datada nos tempos antigos. Inspirada na mitologia grega, Momo, divindade do sarcasmo e do delírio, usava um gorro com guizos, segurava em uma mão uma máscara e na outra uma boneca e vivia rindo e tirando sarro dos outros deuses. Na Grécia, registros históricos dão conta que os primeiros Reis Momos de que se tem notícia desfilavam em festas populares por volta dos séculos 5 ou 4 a.C. Geralmente o escolhido era alguém gordinho e extrovertido. Já nas bacanais romanas, os participantes selecionavam um Rei Momo entre os soldados mais belos do exército.

No Brasil, a tradição de eleger um Rei Momo durante o carnaval apareceu primeiro no Rio de Janeiro, em 1933. Naquele ano, a coroa foi entregue ao jornalista Morais Cardoso, que ocupou o trono até morrer, em 1948. A novidade fez sucesso e hoje várias cidades brasileiras também escolhem seu Momo.