Sarau Trans agita espaço cultural com música, performance, poesia e outras artes de resistência

Notícias
13 de dezembro de 2016
por Genilson Coutinho

jenny-muller-atriz-trans-click-andrea-magnoni

Para encerrar o ciclo de debates de 2016, a 7ª edição do De Transs Pra Frente, que ocorre no dia 15 de dezembro, no Teatro Gregório de Mattos (Praça Castro Alves), terá como agenda central o Sarau Trans. A celebração contará com apresentações e conversas acerca de atividades artísticas executadas por pessoas trans e travestis, tanto na esfera pessoal, quanto profissional; recitação poética, apresentação musical, atividade performática, artes visuais e outros “artivismos”.

O evento começa às 18h e será facilitado por Lilin Argollo, estudante de psicologia e coordenadora do Movimento Universitário Trans. Estão confirmadas nove apresentações: o estudante de jornalismo Théo Meireles acompanhará, com seu violão, todas as pessoas que forem recitar poesias; Jenny Müller, atriz e estudante de artes na UFBA, apresentará uma performance sobre a vivência trans; recitarão poesias autorais a pesquisadora Viviane Vergueiro, o ativista do IBRAT Diego Nascimento, e os poetas Enzo Amorim e Araípe Narayan. O ativista Bruno Santana, além da poesia, fará um solo de berimbau. O “artivista” e designer Àlex Ìgbó levará gravuras para expor, e JeisiEkê, artista e pessoa trans não-binária, fará uma performance intitulada “Pedras e Brisas”, em que questiona a violência dos padrões binários. Já a mulher trans negra, pedagoga e Iyalorixá, Thiffany Odara, fará a leitura de um de seus textos. Além disso o Sarau contará com a exposição de algumas obras de Juno Dexter, não-binário, autista e artista plástico que pinta quadros de forma extremamente visceral.

O evento contará também com a exposição da primeira mostra fotográfica coletiva exclusivamente composta por artistas trans: “Solidões Trans e Travestis”, e também com a apresentação de alguns curtas e vídeos de pessoas trans e travestis brasileiras que vêm fazendo “artivismo” da melhor qualidade.

Esta edição visa celebrar o sucesso da ocupação mensal do De Transs pra Frente no Teatro Gregório de Mattos, fechando o ano com sensíveis artistas que vivem a cidade de Salvador.

Em janeiro, na Semana da Visibilidade Trans de 2017, o coletivo De Transs Pra Frente está preparando três dias de programação no espaço, com debates de temas diversos relativos a esta população, apresentações artísticas, oficinas e desfile exclusivo com modelos trans e travestis. Em breve, traremos maiores detalhes.

Serviço:
O quê: Sarau Trans do De Transs Pra Frente.
Quando: 15 de dezembro, às 18h.
Onde: Teatro Gregório de Mattos (Praça Castro Alves)
Quanto: Pague Quanto Puder (a renda será dividida entre as pessoas que se apresentaram no sarau)