Sarau de abertura da Bienal irá homenagear a literatura negra e a cultura popular da Bahia

Literatura, No Circuito
7 de novembro de 2013
por Fábio Rocha

(Foto: Ilustração)

Nesta sexta-feira (08), a partir das 14h, um sarau literário na abertura da XI Bienal do Livro da Bahia 2013 irá homenagear personalidades da literatura negra e da cultura popular baiana. Com o tema “Negras Letras da Bahia”, o sarau terá a participação de atores do teatro baiano que irão recitar contos e poesias em homenagem à Ialorixá Mãe Stella de Oxossi, ao historiador Ubiratan Castro de Araújo, ao poeta Jonatas Conceição e ao cordelista Bule Bule, que participará da abertura com uma apresentação musical.

A atividade está prevista para 14h e dará início à programação da Bienal que se estende até o dia 17 de novembro, no Centro de Convenções de Salvador.

Sobre os homenageados

Mãe Stella de Oxossi: quinta Ialorixá do Ilê Axé Opô Afonjá, Mãe Stella ocupa a cadeira 33 na Academia de Letras da Bahia cujo patrono é o poeta Castro Alves, sucedendo o escritor e historiador Ubiratan Castro de Araújo, falecido em janeiro deste ano. Mãe Stella recebeu em 2009 o título de Doutor Honoris Causa da Universidade do Estado da Bahia.

Entre os livros publicados pela líder religiosa destacam-se: “Meu tempo é agora” e “Oxóssi – O Caçador de Alegrias”, editado pela Fundação Pedro Calmon/SecultBA, em 2006.

Bule Bule: Antônio Ribeiro da Conceição, popularmente conhecido como Bule-Bule é um músico, repentista, escritor e poeta baiano. Autor de obras de cordel, Bule-Bule é considerado um mantenedor das tradições musicais sertanejas da Bahia, com ritmos típicos da ascendência africana. Recebeu o título de cidadão honorário da capital baiana em 1993.

Jonatas Conceição: Poeta, escritor e um dos mais importantes intelectuais do movimento negro da Bahia, Jonatas foi professor da Universidade do Estado da Bahia e atuou em várias frentes de luta contra o racismo e pela valorização da identidade e culturas negras. Foi um dos pioneiros do Movimento Negro Unificado e também diretor do bloco afro Ilê Aiyê. Faleceu em 2009, deixndo como legado obras como Quilombo das Palavras (1998 e 2000) e Vozes quilombolas: uma poética brasileira (2004).

Ubiratan Castro de Araújo: Professor Doutor Ubiratan Castro de Araújo exerceu, entre 2007 e 03 de janeiro de 2013, o cargo de diretor-geral da Fundação Pedro Calmon. Doutor em História pela Université Paris IV-Sorbonne, Mestre em História pela Université Paris X-Nanterre, Licenciado em história pela Universidade Católica do Salvador e Bacharel em Direito pela Universidade Federal da Bahia. Ocupou a cadeira 33 da Academia de Letras da Bahia.

Entre os livros publicados, destacam-se: A Guerra da Bahia, Salvador Era Assim – Memórias da Cidade, Sete Histórias de Negro, o primeiro trabalho ficcional do autor e Histórias de Negro (versão ampliada).

Estandes, mesas de debate, encontros com escritores e diversos eventos irão compor os dez dias da Bienal do Livro da Bahia 2013, que acontece entre os dias 08 e 17 de novembro. Confira a programação completa através do site: www.fpc.ba.gov.br/bienal.

Serviço
O quê: Sarau de abertura – Bienal do Livro Bahia 2013
Onde: Centro de Convenções de Salvador, Boca do Rio.
Quando: 08/11, às 14h
Grátis