Sarau da onça lança seu III livro ‘O Diferencial da Favela: Dos Contos às Poesias de Quebrada’

Arte e Exposições, No Circuito
29 de abril de 2019
por Genilson Coutinho

O Sarau da Onça lança seu terceiro livro: “O Diferencial da Favela: Dos Contos às Poesias de Quebrada”, no dia 11 de maio, a partir da 18 horas, no Centro de Pastoral Afro Padre Heitor (CENPAH), em Sussuarana. O lançamento faz parte da comemoração de 8 anos do Sarau, que foi criado para transformar a vida de jovens da periferia de Salvador. A nova edição do livro do Sarau da onça, que foi viabilizado pelo edital “Arte Todo dia Ano IV” da Prefeitura de Salvador, traz escritores e poetas que expressaram a sua “escrevivência” através de poesias e contos. Sendo que, o objetivo principal é revelar para o mundo que nas favelas existem escritores talentosos que merecem uma chance. O novo livro do Sarau da Onça tem a capa ilustrada por Zezé Olukemi, orelha feita por ninguém menos do que Jamile Menezes, jornalista idealizadora do Portal Soteropreta, e o prefácio da Prof.ª Doutora Luciana Moreno. Além de ser, publicado pela Editora Galinha Pulando. Para Sandro Sussuarana, escritor, poeta, educador e um dos idealizadores do Sarau, a publicação de 3 livros é uma conquista. “Esse lançamento é mais uma prova do quanto somos capazes de tornar nossos sonhos realidades, mesmo que tudo a sua volta tente te mostrar o contrário”, afirmou o poeta.

O que é o Sarau da Onça

Prestes a completar 8 anos, o Sarau foi criado por jovens resolveram mudar a realidade que estigmatizava as periferias da cidade. O bairro de Sussuarana ganhava, naquele dia 7 de maio, uma importante iniciativa que o revelaria celeiro cultural, com artes ibrantes e participativas. O Sarau da Onça, que ocorre 2 vezes no mês, reúne uma juventude antenada e combativa que dão seu recado dito “marginal”, “visceral” e “periférico” através das rimas. A resistência poética do Sarau da Onça é baseada nas experiências sociais destes jovens e como eles se relacionam com a cidade, com o sistema.

Serviço:

Data: 11 de maio de 2019

Local: Centro de Pastoral Afro Padre Heitor (CENPAH). Endereço: Rua

Albino Fernandes, 59-C, Novo Horizonte (Sussuarana), Salvador – Bahia.

Entrada franca

Créditos das Fotos: Ray Alcides

Confira abaixo os (as) escritores (as) selecionados e os títulos de seus textos:

Adriele do Carmo – PUTA POESIA / DIÁLOGO JUNINO

Amanda Denis – Era pra ser uma poesia / Vida urbana

Ana Carolina – Mais uma / Periféricos

Ana Paula De Oliveira – Resistencia Preta / Lágrimas de Sangue

Anajara Tavares – Devolva-lhe / A  palavra

Andherson Damasceno – Constante e Árdua Sangria / Afroconveniência

Breno Silva – Dia-a-dia / há-braços

Bruna Silva – Bailes da Vida / ÁGUAS

Cláudio Aguiar – Meu Retrato  Dos meus traços trago / Reflexo

Cleide Bruno dos Santos – Mande in de volta / Intimidade

Daiane Oliveira – Eu, Maria / Se essa rua fosse minha

Denisleia Moraes – Passagem / Nossa quinta-feira

Diego França – Toca a macumba João / Concretize

Edney Neri – Soneto celestial / NÃO TENTA ME COMPREENDER

Eliel Negraal – Cor de cravo / Conversas vazias

Elvia falcão – Castanho dourado / NÃO FALE MAIS DESSE ASSUNTO

Evanilson Alves – Pés no chão / Verdadeiro Sentido

Fabricia de Jesus – Amelia / Eu lotus /

Fernanda Leão – Às moscas / Vazio

Gabriela Pita – Pela Alegria do Nosso povo / Menina-Baobá

Heder Nvaes – Órbita / Ao te olhar

Helio Bacelar – A vista da laje da minha casa / Chiquinho Kamikaze

Heme Costa – Segredos / Rastreio

Hercules Santos Andrade – Para Cima / Epidêmica Intolerância

Hildalia Fernandes – Filhos de Iku / Espelho quebrado

Ilana Sodré – Salvador / Perdida

Inara Makini – Quem tem Orixá / .Fim

Isaac Matos – Lamento  / A Heroína

Jairo Pinto – Marielle Franco, presente! / Poema da indignação

Jameson Brandão – Identidade Roubada / Pensamentos eróticos

Joice Lorena – Mateus 24:36  Lucas 23:34 / Ela: Ao meu ideal de mulher

Jordan Vilas Boas – Revista / Ato

Josy Miranda – Encontro-me despida / Um minuto

Juliana Anselmo – A Faca / Protetora do Lar

Lara Nunes – Recado não dado  / Somos da luta

Lílith Marques  – Andarilha Soul  / Menstruação

Lucas Catão Cruz – Rosa / Metáforas da Reencarnação

Mandu – “Uma carta para Frida”  / “Revolução com arte”

Manoel Pereira Lima Junior – À mesa / Resposta

Marcelo Marteluz de Jesus – Sarau é formação / SOUL NEGRÍNDIO

Marcos Paulo Artes – A arte não é palavra / “Favela in black”

Marcos Peixe – MaaaAIS! / TIROS DE POESIA!

Marluci Persil – Arco – ires / Sinto Muito

Monique Viana – Me chamo descaso / Corpoesia

Paulo Vendaval – O JULGAMENTO FINAL  / POESIA ÁCIDA E ATEIA

Rafael Sampaio Sousa – Ela QUASE em proparoxítonas / Pra ela:

Rafaela Borges – Destruída  / Poço de melancolia

Rilton Junior – Nariga / AMOR TRAVESTIDO DE CRIANÇA

Ronaldo Magalhães – Para Manoel de Barros. / Solitário Notívago

Samuel Lima – Magia Negra / Resisto logo não desisto

Sandro Sussuarana – Favela Graduada / Ubuntu

Thiago Machado de Lima – Casa com madeira / Na Sibéria

Vanessa Cerqueira – Pacto Pela vida / Carolina