Salvador terá vigília nesta quinta- feira (16) pelos mortos em boate LGBT dos Estados

Notícias
14 de junho de 2016
por Genilson Coutinho

O Grupo Gay da Bahia (GGB) promove, nesta quinta-feira (16), às 18h, um ato público em memória às 50 vitimas do massacre LGBTfobico ocorrido na madrugada de sábado (11) para domingo (12), na boate Pulse, em Orlando (Estados Unidos). O evento será realizado nas escadarias da Catedral Basílica de Salvador localizada no Terreiro de Jesus, Centro Histórico da capital baiana. Os militantes pretendem acender velas na escadaria da igreja.

A chacina premeditada aconteceu no mês em que se comemora em todo mundo o Dia  Internacional do Orgulho Gay, em 28 de junho, para lembrar o episódio em que a comunidade LGBT de Nova Iorque reagiu e estancou a violência policial contra os LGBT.

O presidente do GGB, Marcelo Cerqueira, acredita que diante dessa ameaça terrorista, é preciso que cada um cuide de si e do outro,  dando-lhe proteção,  prevenindo possíveis ameaças LGBTfobicas. “A nossa comunidade não pode viver ameaçada pelo medo causado por ataques motivados pela homofobia, lesbofobia e transfobia, independentemente de região geográfica que vive, religiosidade ou sistema politico vigente” disse.

Estatísticas

De acordo com o GGB, em 2016, já foram documentados o assassinato de 132 LGBT no Brasil. No ano passado, o país registrou 319 homicídios envolvendo integrantes da comunidade, número 10 vezes maior que em todos os países onde ainda há pena de morte contra os LGBT. Na Bahia, já ocorreram 17 homicídios de janeiro a junho destye ano e 32 foram registrados no ano passado, “dados que revelam a inadiável  necessidade de combater a LGBTfobia no Estado”, completa Cerqueira.