Salvador sedia segunda edição do Festival Artes do Sagrado

Serviços, Teatro
24 de março de 2015
por Genilson Coutinho

A segunda edição do Festival Artes do Sagrado, com estreia para a próxima quinta-feira (26), foi oficialmente apresentado para a imprensa na manhã desta segunda-feira (24). O espetáculo ficará até o dia 5 de abril.

A Prefeitura de Salvador, através da Secretaria de Desenvolvimento, Turismo e Cultura, patrocina e inclui o festival no calendário de eventos da cidade, marcando a Semana Santa na capital baiana.

Na programação inclui apresentações musicais especiais, como o concerto da Orquestra Sinfônica da Bahia (OSBA), na Igreja de São Francisco, e do Neojiba, na Catedral Basílica, além do concerto com a Orquestra de Violões da Universidade Federal da Bahia (UFBA). As datas e horários dessas apresentações ainda serão divulgadas.

Outro destaque do evento será a palestra com Frei Betto, no dia 27 de março, às 17h, segundo dia do festival, em local a ser definido. De acordo com a organização do evento, Frei Betto irá falar sobre a educação na contemporaneidade e a relação com o sagrado.

O festival tem como objetivo resgatar a importância nacional da Bahia como referência simbólica do sentimento e das artes do sagrado. A ideia principal, segundo os organizadores, é envolver a população e atrair turistas durante o período da semana santa. A exposição “Visões do Sagrado”, que foi realizada em 2014, também acontecerá neste ano, começa no 26 de março e vai até o dia 5 de abril, no Palacete das Artes, na Graça.

No Farol da Barra, a programação será do dia 1º ao dia 5 de abril. Serão três atividades, cada uma em um turno: das 9h às 11h terá o círculo de danças sagradas (aulas abertas de dança taichi, dança do ventre, capoeira, dança circular e dança afro); das 14h até as 20h, terá a Feira de Artes do Sagrado, que vai ser na Avenida Oceânica, em frente ao Farol da Barra; e, às 19h, terá o grande espetáculo “A Paixão de Cristo”, em um palco montado em frente ao Farol da Barra.

Na Feira Artes do Sagrado serão 60 expositores, que são artistas do recôncavo baiano e também do interior da Bahia, que vão expor o artesanato sacro antigo. Toda essa feirinha terá artigos à venda.