Salvador recebe XVII Simpósio Baiano de Pesquisadoras sobre Mulheres e Relações de Gênero

Sem categoria
9 de abril de 2012
por Genilson Coutinho

O Núcleo de Estudos Interdisciplinares sobre a Mulher – NEIM/UFBa realizará no período de 14 a 16 de maio de 2012, em Salvador- Bahia, o II Seminário Internacional e o XVII Simpósio Baiano de Pesquisadoras/es sobre Mulheres e Relações de Gênero, Os Estudos Feministas e de Gênero e as Matrizes da Desigualdade: Sexismo, Racismo e Lesbo-Homofobia.

Neste evento, o NEIM pretende, como já vem fazendo, reunir em um mesmo espaço a produção acadêmica local, nacional e internacional sobre a temática feminista e de gênero e temas afins, na perspectiva de enfocar as desigualdades oriundas das articulações entre os marcadores de gênero, de classe, de raça/etnia, de geração, de sexualidade, de regionalidade, entre outros, ainda persistentes em nossa sociedade.

Desde já o NEIM/UFBa convida pesquisadoras/es, estudantes, especialistas, profissionais, integrantes dos diversos Núcleos, Centros e Programas Universitários e de Pesquisa da Bahia, assim como Secretarias de Governo, Núcleos de Gênero de empresas públicas, a participarem deste evento, que tem como principal objetivo agregar e articular estudiosas/os dessa temática, constituindo-se como um espaço de troca de conhecimentos e experiências, que levem a reflexões sobre a temática em pauta.

Situando a relevância e a oportunidade do debate sobre tais questões, cabe lembrar as preocupantes estatísticas que vêm sendo amplamente divulgadas pela mídia brasileira, em que o estado da Bahia ocupa posição destacada em relação à ocorrência de manifestações de preconceitos e de fatos delituosos declaradamente sexistas, racistas, homofóbicos ou geracionais, muitos dos quais expressam as marcas de todas essas desigualdades, em interface.

Dessa forma, esse Simpósio pretende ainda, não só divulgar a produção de conhecimento baiana, mas também facilitar os agenciamentos de novas pesquisas; propiciar novos intercâmbios entre professores, pesquisadores e estudantes de graduação e de pós-graduação; mas, sobretudo, se constituir num momento de formação sobre todos esses temas que, relacionados ao feminismo e, em mútuo entrelace, formam a matriz de desigualdades que ora preocupam e desafiam o pensar e o agir da academia, de organismos governamentais e não governamentais e de movimentos feministas e de mulheres, notadamente em nosso estado.

 SOBRE A PROGRAMAÇÃO

O Simpósio terá a duração de três dias, com credenciamento e a realização de mini-cursos nos períodos matutino e vespertino no dia 14 de maio; a abertura solene será feita à noite por meio da Conferência Sexismo, Racismo e Lesbo-Homofobia: descolonizando saberes? com convidada de notório saber sobre a temática. Nos dias 15 e 16 pela manhã estão previstas Mesas Redondas sobre temas correlatos ao central do Simpósio, a primeira enfocando os eixos Sexismo e Racismo e a segunda Sexismo e Lesbo-Homofobia. No período vespertino, em ambos os dias, ocorrerão os Grupos de Trabalho. Na noite do dia 15, haverá lançamento de livros e na noite do dia 16, a mesa de encerramento, Para além das matrizes de desigualdades: desafios e perspectivas, contará com a participação de pesquisadoras que possuem uma trajetória como gestoras de políticas públicas nas temáticas centrais do II Seminário e do XVII Simpósio, de forma a promover uma reflexão engajada com a transformação das estruturas de desigualdades.

 PÚBLICO ALVO DO EVENTO:

I. Estudiosas(os) e pesquisadoras(es) baianas(os) envolvidas(os) com o tema.

II. Estudantes de graduação e de pós-graduação, que utilizam as contribuições teóricas do feminismo e

as categorias de gênero, raça/etnia, classe, sexualidade e geração.

III. Profissionais, integrantes de Secretarias de Governo, Núcleos de Gênero de Empresas públicas,

Sindicatos, Partidos políticos; Assessoras(es) de movimentos sociais e entidades feministas.

Veja aqui mais detalhes do evento