Romance de João Ubaldo Ribeiro recebe primeira adaptação para o teatro

Sem categoria
8 de novembro de 2011
por Genilson Coutinho

O espetáculo Diário do Farol: onde as palavras se revelam inadequadas, baseado no livro Diário do Farol, de João Ubaldo Ribeiro, estreia no Teatro Molière (Aliança Francesa), dia 11 novembro, às 20horas, onde cumpre temporada de sexta a domingo, até 18 de dezembro. Contemplada pelo edital Prêmio Funarte de Teatro Myriam Muniz 2010, a montagem dirigida porFernanda Paquelet (Siricotico: uma comédia do Balacobaco/Capitães da Areia), homenageia os 70 anos do premiado escritor através de um dos seus mais complexos personagens: um faroleiro transgressor dos códigos morais e éticos.

Em sua casa, construção anexa ao farol situado na ilhota de Água Santa, um ex-padre de 60 anos, cujo nome não é revelado, vivido por Amarílio Sales(Policarpo Quaresma/ Jeremias, o Profeta da Chuva), coloca a plateia frente a frente com atos inescrupulosos que têm o intuito de confirmar a sua existência. Ao relembrar a infância na fazenda, o personagem descreve surras e humilhações cometidas pelo pai, interpretado por Daniel Becker (A Prostituta Respeitosa/Dias de Folia). A partir da morte da mãe, papel da atriz Nayara Homem (Casais pelo Buraco da Fechadura/Vira Lona, Lona Vira), ele passa a ouvir a voz materna, sussurrando-lhe vingança. Mandado para o seminário, elepassa a criar intrigas e prestar favores sexuais para sobreviver no ambiente permeado de corrupção e, assim, alcançar seus objetivos.

Quando conclui os estudos religiosos, ele é enviado à paróquia de Praia Grande como padre e começa a se relacionar sexualmente com as noivas da cidade, dentre elas a jovem esquerdista Maria Helena, representada por Tatiane Carcanholo (Guilda/Viva o Povo Brasileiro), que rejeita seus apelos amorosos. Desprezado e com desejo de ir à forra, ele se infiltra, durante a Ditadura Militar, num grupo subversivo para encontrá-la. Ao entrar nesse universo como delator, descobre o prazer nas torturas. Considerando-se acima do bem e do mal, o ex-padre espalha um rastro de destruição e não poupa ninguém para fazer valer a sua vontade.

Serviço da peça:

O quê: Diário do Farol: onde as palavras se revelam inadequadas

Quando: 11/11 a 18/12; (sexta a domingo)

Horário: 20 horas

Onde: Teatro Molière (Aliança Francesa, Ladeira da Barra nº 401)

 Ingressos: R$20 (inteira), R$10 (meia)

Classificação: 18 anos