Rogéria fala sobre sucesso de ‘Gay Fantasy’, com direção de Bibi Ferreira, nos anos 80

Cinema, No Circuito
29 de outubro de 2019
por Genilson Coutinho

Dirigido por Bibi Ferreira e com concepção visual de Joãozinho Trinta, o espetáculo ‘Gay Fantasy’, estrelado por Rogéria, fez longa temporada no teatro Alaska, no Rio de Janeiro, na década de 80. Em cena do documentário “Rogéria – Senhor Astolfo Barroso Pinto”, que estreia nesta quinta-feira, 31 de outubro, a artista volta ao local, que hoje é uma igreja evangélica. Rogéria lembra: “Foi a Glória! Reinamos aqui durante muito tempo’’. Para assistir à cena, clique aqui

Com direção de Pedro Gui, “Rogéria – Senhor Astolfo Barroso Pinto”, reúne entrevistas com personalidades como Bibi Ferreira, Jô Soares, Betty Faria, Nany People, entre outros, além da própria Rogéria – que morreu em setembro de 2017, ainda durante o processo de realização do filme.

Cenas de arquivo e dramatizações da vida de Rogéria, interpretada por quatro atores diferentes, completam o filme – que aclamado no Festival do Rio foi premiado no Los Angeles Brazilian Film Festival e no DIGO (Festival Internacional da Diversidade Sexual de Goiânia), em 2018. A produção é da BR Produções e a distribuição é da Pagu Pictures.

Sinopse

Um documentário que vai contar a vida e a trajetória artística de Rogéria a partir da dualidade entre artista e personagem, entre Rogéria e Astolfo. Passando por todos os momentos da vida da transformista, o filme mescla dramatizações de etapas de sua vida – como o acidente que lhe feriu a cabeça – e depoimentos de artistas brasileiros, como Betty Faria, Jô Soares, Bibi Ferreira e Aguinaldo Silva. Atual, provocante e sensível, o filme trata de temas frequentemente abordados no mundo de hoje, como questões de gênero, preconceito e afirmação de direitos no Brasil.