Ricardo Castro estreia ‘Quem Souber Morre!’ em Vilas do Atlântico

No Circuito, Teatro
26 de junho de 2015
por Genilson Coutinho
Após temporada de sucesso e casa cheia em Salvador, o artista entra em cartaz no Teatro Joaquim Nery, do Colégio Sartre COC

Após temporada de sucesso e casa cheia em Salvador, o artista entra em cartaz no Teatro Joaquim Nery, do Colégio Sartre COC

Cheia de humor, ousadia e irreverência, a montagem investiga a essência do povo soteropolitano. Dessa relação de amor e ódio que muita gente tem com a metrópole, o artista percorre diversas situações cotidianas que formam um grande painel de hábitos, costumes e traços comportamentais bem peculiares à cultura baiana. Em “Quem Souber Morre!”, que entra em cartaz em Vilas do Atlântico (a partir do dia 04 de julho) Ricardo Castro explora toda a sua verve cômica, sem contudo esvaziar o caráter poético e filosófico do espetáculo. A peça abre temporada no Teatro Joaquim Nery (Colégio Sartre COC), aos sábados e domingos, sempre às 20h.

A capital que tanto lhe intriga acaba batizando sua personagem. E a emprega como professor: Professor Salvador, que abraça como ofício o ensino de Redação.

– O tema deste ano é: “Salvador, do Pau Brasil ao Pau de Selfie” – debocha a personagem.

Esquetes de outras peças de sua autoria também entram no enredo, enriquecendo a atmosfera:
“Banho de Sol”, “Quixeramobim Blues”, “Carnal” e “Sexo, Drogas e Axé Music”, são alguns desses textos. As histórias se afinam bem com a narrativa pela forma como dialogam com o universo de contradições da trama central. A ironia desses enlaces traz à tona o exercício do “rir de si mesmo”, faz com que o espectador se reconheça e crie muita empatia com o trabalho.

Do poeta Gregório de Mattos ao antropólogo Antônio Risério, o intérprete expõe uma série de ideias, conceitos e passagens autobiográficas – que extrapolam o caráter pessoal e ganham contornos mais universais. Nesse vasto campo de nuances e referências, é possível ainda se encontrar com a ousadia de Glauber Rocha, a visão de mundo de Gilberto Gil, a sinuosidade de Dorival Caymmi e a sabedoria de muitos outros mestres que romperam fronteiras com a sua arte.

Ricardo Castro caminha por esses planos e camadas de interpretação com a maturidade de quem construiu, nos mais de 15 anos de sucesso da peça “1,99”, o lastro do seu teatro mais que essencial. Por esse motivo, texto, direção, iluminação, sonoplastia, figurinos e ambientação são assinadas por ele. Façanha possível e já comprovada ao longo dos seus 28 anos de carreira. Elementos de sua dramaturgia, marcante e cheia de identidade.

Serviço:

QUEM SOUBER MORRE!

Data: Sábados e domingos. Horário: 20h. De 04 a 26 de Julho.

Local: Teatro Joaquim Nery – Colégio Sartre COC – Unidade Vilas do Atlântico – Rua Ana C. B. Dias, 259. Tel. 2201-2100

Ingressos: R$ 50,00 (inteira) e R$ 25,00 (meia-entrada)

À venda na Livraria NOBEL ou pelo site www.compreingressos.com ou na bilheteria do teatro.